app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Economia

Cima vai estudar redu��o da mistura de �lcool na gasolina

Brasília - O secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Pedro de Camargo Neto, disse ontem que a decisão de reduzir ou não a mistura de álcool anidro na gasolina, dos atuais 25% para 20%, deve ser tomada pelo Conselho Intermini

Por | Edição do dia 07/11/2002 - Matéria atualizada em 07/11/2002 às 00h00

Brasília - O secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Pedro de Camargo Neto, disse ontem que a decisão de reduzir ou não a mistura de álcool anidro na gasolina, dos atuais 25% para 20%, deve ser tomada pelo Conselho Interministerial do Açúcar e do álcool (Cima), se julgar conveniente. O Cima é presidido pelo ministro da Agricultura e integrado pelos ministros da Fazenda, Minas e Energia e Desenvolvimento. Essa medida, se adotada, teria um caráter temporário, até que o câmbio volte ao nível considerado normal. Sem estoques oficiais de álcool para driblar a alta do produto no mercado interno, a redução de anidro na gasolina poderá ser uma alternativa para reduzir os preços. Se o percentual da mistura cair dos atuais 25% para o nível mínimo de 20% (permitido em lei) serão colocados mais 100 milhões de litros de álcool no mercado ao mês. Consumo Essa alternativa, como reconheceu o próprio secretário, tem alguns inconvenientes. Entre estes o maior consumo de gasolina, cujos preços também estão elevados e acabam se refletindo em todos os demais setores da economia, gerando pressão inflacionária. No próximo dia 13, o Ministério convocará a cadeia produtiva do álcool para uma reunião, na qual o governo irá cobrar o compromisso assumido pelo setor de manter o abastecimento e de não vender o litro de álcool acima de R$ 0,80.

Mais matérias
desta edição