app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

Especialista questiona produ��o da internet

São Paulo, SP – A frase é do Nobel da Economia Robert Solow: “Vemos a era dos computadores em toda parte, menos nas estatísticas de produtividade”. Novos estudos mostram que os computadores e a internet, apesar do barulho causado, ficaram longe de impac

Por | Edição do dia 12/05/2013 - Matéria atualizada em 12/05/2013 às 00h00

São Paulo, SP – A frase é do Nobel da Economia Robert Solow: “Vemos a era dos computadores em toda parte, menos nas estatísticas de produtividade”. Novos estudos mostram que os computadores e a internet, apesar do barulho causado, ficaram longe de impactar o desenvolvimento econômico como fizeram o motor a vapor e à eletricidade. Quem chama a atenção para o tema é o economista André Lara Resende, idealizador do Plano Real, no seu recém-lançado Os Limites do Possível (Portfolio Penguin). A tecnologia impacta o PIB assim: permite, com a mesma quantidade de funcionários, máquinas e insumos, produzir mais itens. Ou seja, aumenta o produto final da economia com a mesma população. Cria maior renda per capita. A partir do século 18, a tecnologia evoluiu muito rapidamente. Como diz o economista americano Robert Gordon, “[pense que] a velocidade do transporte aumentou de dez km/h, a cavalo, para 800 km/h, de Boeing 707”.

Mais matérias
desta edição