app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

“Paguei bem mais do que tomei emprestado”, diz servidor p�blico

“Paguei bem mais do que tomei emprestado, mas precisava do recurso naquele momento. Não tinha como adiar a construção”, explicou Andreson Melo à Gazeta, referindo-se à facilidade com que acessou o crédito, através de um terminal de autoatendimento bancári

Por | Edição do dia 02/06/2013 - Matéria atualizada em 02/06/2013 às 00h00

“Paguei bem mais do que tomei emprestado, mas precisava do recurso naquele momento. Não tinha como adiar a construção”, explicou Andreson Melo à Gazeta, referindo-se à facilidade com que acessou o crédito, através de um terminal de autoatendimento bancário. “Resolvi tudo pelo internet banking, sem burocracia e sem ter que dar muitas explicações. E com privacidade”, comentou o servidor, que nem lembra dos juros a que se submeteu por uma razão muito simples: livrou-se para sempre do pagamento de aluguel. “Sei que consegui antecipar algumas das parcelas, no finalzinho”, acrescentou o assistente administrativo, para quem só mesmo em “última alternativa” é que se deve tomar empréstimo bancário. “Reconheço que o ideal seria a economia dos recursos”. Embora se considere muito controlado, quando o assunto são as finanças pessoais, Andreson Melo recorreu ao segundo empréstimo consignado no início deste ano porque precisava quitar uma dívida originada de fatores como a elevação do custo de vida.

Mais matérias
desta edição