app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Economia

Gasolina vendida em Alagoas � a pior do Pa�s

Confirmado. Alagoas é o Estado do País onde mais se registram problemas com a qualidade da gasolina. A informação, que resultou de uma pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), foi divulgada pela conceituada revista Quatro Rodas, tornando-se um do

Por | Edição do dia 27/02/2002 - Matéria atualizada em 27/02/2002 às 00h00

Confirmado. Alagoas é o Estado do País onde mais se registram problemas com a qualidade da gasolina. A informação, que resultou de uma pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), foi divulgada pela conceituada revista Quatro Rodas, tornando-se um dos principais temas de discussão, ontem à tarde, no plenário da Assembléia Legislativa. A pesquisa revela que 24,5% dos postos analisados em Alagoas não conseguiram passar nos testes. O deputado Paulo Fernando (PT), que já tinha denunciado a existência de um cartel em Maceió no que se refere ao preço dos combustíveis, voltou a pedir a reativação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura irregularidades no setor. Segundo ele, além da sonegação de impostos por parte das distribuidoras e transportadoras, que vinha sendo investigada, a Assembléia precisa apurar a cartelização dos preços e a adulteração dos produtos. A pesquisa da ANP, divulgada pela Quatro Rodas, envolveu 20.500 postos de combustíveis do País. Desse total, 10% apresentaram problemas com a gasolina e o álcool. Alagoas foi campeã na área da gasolina, com 24,5% dos postos reprovados, e Pernambuco foi campeão na área do álcool, com 31,3% de postos problemáticos. Os menor percentual de postos com irregularidades foi verificado em Santa Catarina, com 1,7% na área da gasolina e 4,2% na área do álcool. A maior irregularidade detectada pela Agência Nacional de Petróleo, segundo a revista Quatro Rodas, é o excesso de álcool anidro adicionado na gasolina. Muitas usinas de açúcar no País, acrescenta a reportagem, também têm vendido álcool diretamente aos postos, o que também constitui uma irregularidade.

Mais matérias
desta edição