app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Economia

Em dia de muitas oscila��es, d�lar fecha com leve queda

Praticamente estável, o dólar comercial fechou com uma leve queda ontem, após cair pela manhã e reverter a tendência depois, subindo durante parte da tarde. A moeda norte-americana fechou o dia vendida por R$ 3,555 (compra a R$ 3,550) pela taxa do Banco C

Por | Edição do dia 20/11/2002 - Matéria atualizada em 20/11/2002 às 00h00

Praticamente estável, o dólar comercial fechou com uma leve queda ontem, após cair pela manhã e reverter a tendência depois, subindo durante parte da tarde. A moeda norte-americana fechou o dia vendida por R$ 3,555 (compra a R$ 3,550) pela taxa do Banco Central. O recuo em relação ao valor do fechamento de segunda-feira é de 0,14%. Hoje, há vencimentos de US$ 2,4 bilhões em papéis cambiais, mas o Banco Central conseguiu renovar, entre leilões realizados ontem e na semana passada, 83,8% da dívida. A rolagem bem sucedida é apontada como o principal fator na recuperação da moeda, em relação à valorização que marcou a semana passada. A maior parte da sessão, ontem, foi marcada por movimentos esporádicos de compra, em meio à escassez de notícias de impacto direto sobre o câmbio. Segundo operadores, uma forte expectativa quanto ao resultado da reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom), que se encerra nesta quarta-feira, teria freado uma queda ainda maior da moeda norte-americana. De acordo com eles, os momentos de alta verificados durante o dia foram ajustes após a queda de mais de 3% da véspera. “O dólar oscilou bastante. Ele abriu em leve alta e logo começou a ceder com um fluxo positivo, mas que também não se sustentou e à tarde ele voltou a subir”, resumiu Daniel Szikszay, gerente de câmbio do Banco Schahin. Bovespa Na véspera do anúncio da decisão do Copom sobre os juros, o índice Bovespa operou sem rumo, ao sabor do noticiário corporativo, e fechou estável (+0,01%) aos 9.971 pontos, em mais um pregão marcado pelo tédio . A Bolsa registrou menos de 30 mil negócios. Exatamente, foram 29.567 transações, abaixo da já reduzida média diária do mês passado (31 mil operações). O volume financeiro totalizou R$ 565,248 milhões, um pouco acima da média diária de outubro (R$ 514 milhões).

Mais matérias
desta edição