app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Economia

SECA: ajuda vir� do Bolsa-Renda

A assessoria jurídica do Ministério da Integração Nacional recebeu ontem, para análise, os processos com pedido de reconhecimento da situação de emergência formuladas por mais 13 cidades de Alagoas, que deverão ser incluídas na relação dos beneficiados do

Por | Edição do dia 22/11/2002 - Matéria atualizada em 22/11/2002 às 00h00

A assessoria jurídica do Ministério da Integração Nacional recebeu ontem, para análise, os processos com pedido de reconhecimento da situação de emergência formuladas por mais 13 cidades de Alagoas, que deverão ser incluídas na relação dos beneficiados do Programa Bolsa-Renda, com direito a pagamento no mês de dezembro, devido aos prejuízos decorrentes da seca. O prazo para que os municípios sejam incluídos como beneficiários do Programa é até o próximo dia 30, segundo declarações do ministro Luciano Barbosa. Portanto, revela, foram assinadas as portarias de reconhecimento de emergência em Água Branca, Canapi, Delmiro Gouveia, Maravilha, Ouro Branco, Pariconha, Santana do Ipanema e São José da Tapera. Os municípios que estão com processos sob análise no Ministério são: Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Carneiros, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Mata Grande, Minador do Negrão, Pão de Açúcar, Poço das Trincheiras, Senador Rui Palmeira e Traipu. O ministro Luciano Barbosa recebeu ontem, em Brasília, os prefeitos Marcos Davi e Valdeci Assis, dos municípios de Santana do Ipanema e Ouro Branco, respectivamente, em reunião que discutiu o agravamento da estiagem em Alagoas. Ele vai ouvir o relato da situação na zona rural dos municípios, onde a população está consumindo o que restou da água de pequenos açudes. Os prefeitos também entraram em contato com o senador Renan Calheiros (PMDB), que prometeu empenho para liberação de recursos que amenizem o sofrimento do sertanejo.

Mais matérias
desta edição