app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Economia

Alimentos pressionam pre�os e IGP-10 chega a 4,73%

O IGP-10 (Índice Geral de Preços - 10) atingiu 4,73% em novembro. Essa é a maior taxa desde agosto de 1994, quando chegou a 12,57%. Os dados são da FGV (Fundação Getúlio Vargas). No mesmo período de outubro último, a taxa já havia ficado alta, em 3,32

Por | Edição do dia 23/11/2002 - Matéria atualizada em 23/11/2002 às 00h00

O IGP-10 (Índice Geral de Preços - 10) atingiu 4,73% em novembro. Essa é a maior taxa desde agosto de 1994, quando chegou a 12,57%. Os dados são da FGV (Fundação Getúlio Vargas). No mesmo período de outubro último, a taxa já havia ficado alta, em 3,32%. O IPA (Índice de Preços no Atacado) alcançou 6,4% em novembro, maior variação também desde agosto de 1994 (11,26%), contra 4,81% em outubro último. O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) apontou inflação de 1,86%, após ter registrado 0,77% no mês passado. Os alimentos estão novamente entre os principais fatores de pressão no índice. A alta dos preços dos produtos alimentares teve reflexo, principalmente, no IPA e no IPC. Essa pressão, entre outros fatores, é resultado do avanço do dólar em relação ao real. O INCC (Índice Nacional dos Custos da Construção) passou de 1,06%, em outubro, para 1,36% neste mês. No ano, o IGP-10 acumula alta de 18,89% e em 12 meses, taxa de 19,39%. O IGP-10 é composto pelo IPA, IPC e INCC, cujos pesos correspondem a 60%, 30% e 10%, respectivamente. O índice divulgado ontem faz uma comparação dos preços médios praticados entre os dias 11 de outubro e 10 de novembro. Expectativas O IGP-10 de novembro veio acima das expectativas do mercado, a exemplo do que ocorreu ontem com a segunda prévia do IGP-M, o que foi citado como justificativa para a alta do dólar e para o receio de uma nova alta dos juros antes do Natal. Segundo o BES (Banco Espírito Santo), o consenso do mercado era de uma inflação de 4,25% para o IGP-10 de novembro. No mês passado, o índice foi de 3,32%. Para a corretora Fator Doria Atherino, a expectativa era de uma inflação em torno de 4,1%.

Mais matérias
desta edição