app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Economia

D�lar recua 0,42% com rolagem parcial da d�vida

Após estressar um pouco com a divulgação do resultado de uma rolagem parcial da dívida que vence dia 2, o mercado cambial acabou fechando com baixa, embora acima da mínima do dia, esperando o anúncio de uma nova operação. O dólar fechou em queda de 0,42%

Por | Edição do dia 26/11/2002 - Matéria atualizada em 26/11/2002 às 00h00

Após estressar um pouco com a divulgação do resultado de uma rolagem parcial da dívida que vence dia 2, o mercado cambial acabou fechando com baixa, embora acima da mínima do dia, esperando o anúncio de uma nova operação. O dólar fechou em queda de 0,42%, cotado a R$ 3,545 para venda e R$ 3,54 para compra, após registrar a mínima de R$ 3,522. O Banco Central alongou ontem 24,4% de um vencimento de US$ 2,3 bilhões marcado para a próxima segunda-feira (2), mas ainda não anunciou nova operação de rolagem. Nos últimos dias, no entanto, os anúncios têm sido feitos após o encerramento dos negócios. Analistas consideraram o resultado da operação razoável. “Os bancos esperavam que o BC alongasse um pouco mais do vencimento, porque, na última rolagem, só na primeira tentativa, já foi mais de 40% da dívida [rolada]. Mesmo assim, o resultado foi bem razoável”, afirmou José Roberto Carreira, gerente de câmbio da corretora Novação. O BC ofereceu três vencimentos diferentes de contratos cambiais para renovar a dívida, e a demanda para os contratos que venciam em julho ficou abaixo do esperado. Para os outros vencimentos, em abril de 2003 e janeiro de 2005, a demanda ficou dentro das expectativas - alta para o primeiro e baixa para o último. Os vencimentos cambiais provocam estresse no mercado por dois motivos: primeiro, pelo movimento de substituição dos papéis que vencem por dinheiro vivo no estoque de proteção cambial dos investidores, e, segundo, pela pressão sobre as cotações para maximizar o lucro no vencimento, já que a liquidação é feita em reais.

Mais matérias
desta edição