app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Economia

D�lar sobe pelo 2� dia consecutivo e fecha a R$ 3,72

O dólar fechou em alta ontem pela segunda vez consecutiva, conseguindo espaço para subir principalmente com a expectativa do mercado pelos nomes da futura equipe econômica. A moeda subiu 0,81% e fechou cotada a R$ 3,72 para venda e R$ 3,715 para compra,

Por | Edição do dia 05/12/2002 - Matéria atualizada em 05/12/2002 às 00h00

O dólar fechou em alta ontem pela segunda vez consecutiva, conseguindo espaço para subir principalmente com a expectativa do mercado pelos nomes da futura equipe econômica. A moeda subiu 0,81% e fechou cotada a R$ 3,72 para venda e R$ 3,715 para compra, cotação vista pela última vez em 30 de outubro. O Banco Central vendeu ontem US$ 276 milhões ao mercado em linhas externas, que deverão ser devolvidas aos cofres da autoridade monetária em janeiro e terão como função tranqüilizar os bancos na virada do ano. Foram três operações, as duas primeiras simultâneas, quando foram vendidos US$ 250 milhões e a terceira à tarde, quando a oferta foi refeita mas foram vendidos somente US$ 26 milhões. O BC tinha a intenção de vender ontem US$ 500 milhões e vai promover nova oferta hoje, de US$ 150 milhões. Como o montante só será entregue ao mercado a partir da próxima semana e já com compromisso de recompra pelo BC, a liquidez continuou pequena. A maior parte dos investidores aguarda pelos nomes da futura equipe econômica antes de fechar negócio, reduzindo drasticamente o volume de operações. Havia expectativa de que o anúncio ocorresse ontem, com a volta do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, ao Brasil após um giro pelo Chile e Argentina. Entretanto, a falta de sinais do PT nesse sentido deixou os investidores irritados e preocupados. “O mercado está ficando nervoso com a demora do anúncio da equipe e do BC, fica um dizendo uma coisa, outro dizendo outra, e como a liquidez é pequena, qualquer coisa já tem impacto sobre a cotação”, afirmou Marco Antonio Azevedo, gerente de câmbio do Banco Brascan.

Mais matérias
desta edição