app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5713
Economia

Ceal incentiva consumidor a manter economia de energia

A Companhia Energética de Alagoas (Ceal) promove, a partir deste mês, uma campanha de incentivo para a população continuar economizando energia elétrica, mesmo com o fim do racionamento. Além disso, a empresa tentará evitar a realização de ligações clande

Por | Edição do dia 02/03/2002 - Matéria atualizada em 02/03/2002 às 00h00

A Companhia Energética de Alagoas (Ceal) promove, a partir deste mês, uma campanha de incentivo para a população continuar economizando energia elétrica, mesmo com o fim do racionamento. Além disso, a empresa tentará evitar a realização de ligações clandestinas de energia. De acordo com informações do superintendente de Gestão da Receita da Ceal, Roberval Félix, a campanha consiste na realização de palestras educativas, proferidas por técnicos da companhia, em empresas, entidades e órgãos da Capital. “Qualquer órgão, empresa ou entidade poderá requisitar as palestras que passaremos todas as informações necessárias da melhor forma possível”, frisou. Segundo informou Roberval, serão repassadas nas palestras dicas de como economizar energia elétrica, bem como os cuidados que deverão ser tomados durante o consumo, no sentido de evitar possíveis curto-circuitos ou incêndios. Outro assunto importante a ser destacado nas palestras, afirma Roberval, será em relação aos direitos do consumidor e os deveres da companhia. “Nosso compromisso será orientar as pessoas, sobretudo, esclarecendo todas as suas dúvidas”, acentuou. O presidente da Ceal, Nenoí Pinto, reconheceu que a população, as indústrias e as empresas aprenderam a economizar energia elétrica, com o racionamento. “A economia de energia é boa tanto para a Ceal como para o consumidor, que também reduz seus gastos”, explicou. Nenoí ressalta que as ligações clandestinas de energia elétrica no Estado continuam sendo um fator preocupante para a companhia. “Muitas residências e até empresas ainda insistem nessa prática irregular”, afirmou. “Na tentativa de coibir essa prática, disse, dezoito equipes da Ceal vêm atuando em vários pontos da cidade, mas mesmo assim, ressalta, continuam altos os números das ligações irregulares.

Mais matérias
desta edição