app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Economia

Gasolina sobe para R$ 1,59 na pr�xima semana

O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis, Mário Uchôa, confirma o reajuste da gasolina entre 2% e 2,8% na próxima semana, mas adianta que o preço na bomba deverá ser inferior a R$ 1,60. “O aumento deve girar em torno de R$ 1,57 e R$1,59, apr

Por | Edição do dia 02/03/2002 - Matéria atualizada em 02/03/2002 às 00h00

O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis, Mário Uchôa, confirma o reajuste da gasolina entre 2% e 2,8% na próxima semana, mas adianta que o preço na bomba deverá ser inferior a R$ 1,60. “O aumento deve girar em torno de R$ 1,57 e R$1,59, aproximadamente, dependendo de cada companhia”, afirmou. Ele critica o presidente Fernando Henrique, que achava que deveria ser informado sobre qualquer aumento do combustível. “O governo queria baixar 20% e não conseguiu porque não existia esta margem e dez dias depois ele anuncia um aumento da ordem de 2,2%”, afirmou, lembrando o anúncio que a Petrobras fez esta semana em todos os jornais do País. “Ali, ela reconhece que o preço não pode ser ditado pelo governo. Ora, é o mercado quem pode ditar o preço, de acordo com os preços internacionais, com a oferta e a procura”, salientou. Mário Uchôa ainda reclama: “Por que o governo fez aquele carnaval todo, querendo apresentar os donos de postos a todo o Brasil como se fossem os vilões da história?” - perguntou, respondendo logo em seguida que não passa de manobra eleitoreira do presidente. “O problema é que não tem jeito de o homem decolar, era mais fácil procurar um candidato mais leve, porque fazendo isso ele não vai conseguir nada” - explicou, salientando que “as leis da economia não obedecem as leis da política”. Adulteração Com relação à notícia de que ¼ dos postos alagoanos está vendendo gasolina adulterada, Mário Uchôa afirma que a Agência Nacional do Petróleo não enviou a pesquisa para o sindicato para poder identificar quais são os postos que estão cometendo as irregularidades. “O sindicato resolveu reagir porque a nossa meta é que nossos associados respeitem os nossos consumidores”, afirmou. Segundo ele, o Sindicato dos Postos de Combustíveis vai realizar uma campanha contra a adulteração da gasolina. “Decidimos que vamos deflagrar uma campanha em nível estadual, no sentido de que o próprio sindicato vai fiscalizar a qualidade dos combustíveis dos postos”, afirmou, explicando que os postos onde não houver irregularidades exibirão uma faixa dizendo que o sindicato assegura que o posto não pratica adulteração de combustíveis.

Mais matérias
desta edição