app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Economia

D�lar fica est�vel e Bolsa de Valores sobe

São Paulo, SP – Especulações em torno de uma possível saída de Joaquim Levy do comando da Fazenda influenciaram fortemente o mercado financeiro no início das negociações, ontem, mas as cotações se ajustaram no final do dia, após o ministro negar essa hipó

Por | Edição do dia 26/05/2015 - Matéria atualizada em 26/05/2015 às 00h00

São Paulo, SP – Especulações em torno de uma possível saída de Joaquim Levy do comando da Fazenda influenciaram fortemente o mercado financeiro no início das negociações, ontem, mas as cotações se ajustaram no final do dia, após o ministro negar essa hipótese e afirmar que não houve divergências quanto ao tamanho do corte no Orçamento do governo. Na Bolsa, o principal índice da BM&FBovespa, o Ibovespa, fechou o dia em alta de 0,43%, aos 54.609 pontos. O indicador chegou a perder os 54 mil pontos ao longo da sessão, com queda de até 0,75%. O volume financeiro ficou em R$ 3,624 bilhões – bem abaixo da média diária de maio, em torno de R$ 7 bilhões, devido a feriado nos EUA e em alguns países europeus. No câmbio, o dólar comercial, usado no comércio exterior, ficou praticamente estável, com ligeira valorização de 0,09% sobre o real, cotado em R$ 3,098 na venda. A moeda chegou a bater R$ 3,135 durante o pregão. Já o dólar à vista, referência no mercado financeiro, teve alta de 1,49%, para R$ 3,115. Esse mercado fecha mais cedo e, por isso, não chegou a refletir a negativa do ministro Levy sobre sua saída da pasta. A boataria iniciou após Levy ter faltado ao anúncio do corte do Orçamento, na sexta-feira (22), e deixado se espalhar nos bastidores seu descontentamento com o valor do contingenciamento – R$ 69,9 bilhões –, bem abaixo do que ele desejava.

Mais matérias
desta edição