app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Economia

Governo articula para aprovar contas no TCU

Brasília, DF – O governo Dilma Rousseff costura com ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) a aprovação das contas oficiais do governo relativas ao ano de 2014. A apreciação do tribunal está marcada para o dia 17 de junho e o governo teme que, dian

Por | Edição do dia 07/06/2015 - Matéria atualizada em 07/06/2015 às 00h00

Brasília, DF – O governo Dilma Rousseff costura com ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) a aprovação das contas oficiais do governo relativas ao ano de 2014. A apreciação do tribunal está marcada para o dia 17 de junho e o governo teme que, diante da condenação pelas “pedaladas fiscais” feitas pelos próprios ministros do órgão de fiscalização, o TCU fique mais próximo de reprovar as contas do governo. Uma rejeição, inédita, poderia abrir uma nova crise política e dar ainda mais fôlego para a oposição, que ingressou com ação penal contra Dilma na Procuradoria Geral da República (PGR) pelas pedaladas. A operação “antirreprovação” do governo já começou. As defesas das 17 autoridades do governo culpadas pelas “pedaladas” são coordenadas pelo Advogado-Geral da União (AGU), Luis Inácio Adams, e serão entregues ao ministro relator do caso, José Múcio, entre os dias 5 e 15 de junho, no limite dos prazos dados pelo tribunal aos envolvidos no caso. Múcio e seu gabinete técnico somente poderão iniciar as avaliações com todas as defesas em mãos. Depois de sua avaliação é que o procurador do Ministério Público responsável pelo caso, Júlio Marcelo de Oliveira, vai dar seu parecer sobre as defesas. “Seria muito precipitado que o TCU decidisse pela reprovação das contas do governo baseado neste caso (das pedaladas), que ainda não teve a fase do contraditório, com as defesas”, disse Adams.

Mais matérias
desta edição