app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Economia

Est�mulo a cr�dito evitar� colapso no setor imobili�rio

Brasília, DF – O remanejamento de R$ 22,5 bilhões para o crédito imobiliário, anunciado em 28 de maio pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é essencial para impedir que o setor entre em colapso em um momento de alta de juros e de restrições nos financia

Por | Edição do dia 07/06/2015 - Matéria atualizada em 07/06/2015 às 00h00

Brasília, DF – O remanejamento de R$ 22,5 bilhões para o crédito imobiliário, anunciado em 28 de maio pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é essencial para impedir que o setor entre em colapso em um momento de alta de juros e de restrições nos financiamentos habitacionais. A avaliação é de economistas e empresários do setor, ouvidos pela Agência Brasil. O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, disse que as medidas de estímulo mostram que o governo resolveu interferir para impedir que o setor imobiliário se retraia ainda mais depois de um primeiro trimestre de contração na economia. “O reforço no crédito imobiliário demonstra que o governo resolveu olhar para o setor. Até agora, não tínhamos sinal nenhum de ações do governo.” Para recuperar a construção civil, no entanto, o governo diz que medidas adicionais são necessárias. “Imaginamos que isso seja só o começo de medidas que ponham o setor novamente nos trilhos. Além do setor imobiliário, é necessário estimular a construção pesada, o que deve vir com o anúncio das parcerias público-privadas, das novas concessões de infraestrutura e da terceira fase do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)”, acrescentou o empresário.

Mais matérias
desta edição