app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Economia

Mulher lidera associa��o de carreiros

Ana Cleide é uma sertaneja forte, de jeito simples e fala tranquila. Há três anos está à frente da entidade e domina homens rurais e de opiniões divergentes. Ela é a atual presidente da Associação dos Carreiros do Sertão de Santana do Ipanema. Questionad

Por | Edição do dia 19/07/2015 - Matéria atualizada em 19/07/2015 às 00h00

Ana Cleide é uma sertaneja forte, de jeito simples e fala tranquila. Há três anos está à frente da entidade e domina homens rurais e de opiniões divergentes. Ela é a atual presidente da Associação dos Carreiros do Sertão de Santana do Ipanema. Questionada como conseguia dominar aqueles ‘carreiros’ armados e fazer prevalecer os projetos da Associação, respondeu mansamente: “Eu sou doida de enfrentar um carreiro armado!? Tudo aqui tem que ser no diálogo e respeito”. Ana Cleide conta com um apoio do carreteiro “mais afamado da região”, Manoel Damasceno Gomes, conhecido como “Nequinho”. Há quinze anos, ele reúne cerca de mil carreteiros do Sertão na cidade de Santana do Ipanema, (distante 209 quilômetros de Maceió). No dia 15 de junho, Os carros de Boi desfilam na procissão de Nossa Senhora Santana e carregam a imagem da padroeira. “A procissão começou com 60 carreteiros e hoje somos mais de mil. Desta maneira, a gente mantém a tradição e os carros rodando. Vem gente até das divisas com a Bahia, Pernambuco e Sergipe”. O carro de Boi do Nequinho está avaliado em 30 mil reais. O agricultor tem também uma pequena criação de gado, uma caminhonete e uma motocicleta. Ele foi o idealizador da Associação dos Carreiros. “Antigamente não tinha caminhão e nem essas caminhonetes. O carro de boi fazia transporte do feijão, do milho, de toda a produção rural para as feiras. A gente saía bem de madrugada para chegar com o dia amanhecendo na cidade e só voltava à noite”, lembrou saudosamente, ao reconhecer que o veículo está sendo substituído.

Mais matérias
desta edição