app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Economia

D�lar fecha em R$ 3,34, maior alta em doze anos

São Paulo, SP – O dólar subiu pelo terceiro dia seguido, atingindo o patamar inédito em 12 anos de R$ 3,34 e a Bolsa teve a pior semana do ano com as incertezas crescentes em relação ao rumo da economia e à crise política no País. Diante da alta acentuad

Por | Edição do dia 25/07/2015 - Matéria atualizada em 25/07/2015 às 00h00

São Paulo, SP – O dólar subiu pelo terceiro dia seguido, atingindo o patamar inédito em 12 anos de R$ 3,34 e a Bolsa teve a pior semana do ano com as incertezas crescentes em relação ao rumo da economia e à crise política no País. Diante da alta acentuada do dólar, que pressiona os preços nos próximos meses, os analistas do mercado de capitais veem mais aumento nos juros ainda neste ano e uma maior intervenção do Banco Central no câmbio. O dólar à vista (referência no mercado financeiro) teve alta de 1,6%, fechando em R$ 3,341. É a maior cotação nominal desde 28 de março de 2003, quando estava em R$ 3,375 (seria hoje R$ 5,285, atualizado pelas inflações no Brasil e nos EUA). Na semana, a moeda subiu 4,82%. No câmbio comercial, usado no comércio exterior, o dólar subiu 1,57%: R$ 3,348. O pessimismo contaminou também a Bolsa brasileira, que teve baixa de 5,91% na semana no Ibovespa, o principal termômetro dos negócios com ações no País. Foi a segunda perda semanal seguida e a mais acentuada desde o recuo de 7,68% na segunda semana de dezembro. A alta do dólar e a queda na Bolsa refletem as preocupações depois que o governo reduziu a meta de superavit primário em 2015 e nos próximos dois anos, devido às dificuldades da economia.

Mais matérias
desta edição