app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Economia

Abav em Alagoas reclama da falta de divulga��o

Com quase 40 anos de atuação no mercado e sem papas na língua, o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens em Alagoas (Abav-AL) é categórico. “Não vêm passageiros do exterior para Maceió porque está faltando divulgação do destino lá fora

Por | Edição do dia 26/07/2015 - Matéria atualizada em 26/07/2015 às 00h00

Com quase 40 anos de atuação no mercado e sem papas na língua, o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens em Alagoas (Abav-AL) é categórico. “Não vêm passageiros do exterior para Maceió porque está faltando divulgação do destino lá fora. Natal investe na mídia e publicidade em vários países, precisamos divulgar mais”, sentencia Afrânio Lages. O empresário lamenta a perda de dois voos da Itália, que já tinham se tornado permanentes. “Tinha dois voos por semana, era de uma empresa charteira, mas com voos regulares que traziam mais de 500 pessoas, isto acabou há dois, três anos”. A maioria dos passageiros vinha da Itália, mas turistas de outros países europeus começavam a conhecer melhor o destino. Lages faz a ressalva de que é contra subsídios e que as tarifas estão boas, como são praticadas em Natal, Fortaleza, Salvador e Recife. “Para que a coisa se reanime, é preciso participar de feiras lá fora, ter presença na mídia nacional e internacional, mas mantendo o foco, falei isso para o governador (Renan Filho). Como Alagoas já é conhecida, agora é menos difícil do que já foi”. Outro ponto importante é a perda de passageiros de navios, em grande parte de origem estrangeira. “Os navios estão fugindo do Porto de Maceió por causa das altas taxas de praticagem. Como não existe um píer turístico, torna-se caro, o governador disse que ia fazer um. Nós recebíamos trinta navios por temporada, agora chegam apenas quatro ou cinco”, aponta o empresário.

Mais matérias
desta edição