app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Economia

Quase 7 mil est�o na malha fina

Problemas como salários recebidos de empresas e não declarados pelo trabalhador à Receita Federal impediram que 6,82 mil contribuintes alagoanos não recebessem suas restituições do Imposto de Renda este ano. Segundo a delegacia do órgão em Alagoas, do t

Por | Edição do dia 29/07/2015 - Matéria atualizada em 29/07/2015 às 00h00

Problemas como salários recebidos de empresas e não declarados pelo trabalhador à Receita Federal impediram que 6,82 mil contribuintes alagoanos não recebessem suas restituições do Imposto de Renda este ano. Segundo a delegacia do órgão em Alagoas, do total de restituições retidas, 4,06 mil são do exercício 2015. Outras 2,75 mil se referem o exercício 2014. “Juntas elas totalizam aproximadamente R$ 11 milhões que poderiam aquecer um pouco a economia alagoana”, ressalta o Fisco, através de assessoria de Imprensa. Para tentar solucionar a situação, a delegacia da Receita Federal Alagoas enviou correspondência aos contribuintes irregulares, explicando os motivos da retenção e o que fazer para liberar a restituição. Segundo o órgão, o comunicado tem o objetivo de orientar o contribuinte sobre a possibilidade e a forma de antecipar a liberação de sua restituição, e não se trata de intimação ou notificação. “Muitas das divergências observadas nas declarações dos contribuintes que estão recebendo o comunicado resultaram de simples erros de preenchimento que, quase sempre, podem ser solucionados de imediato pelo próprio contribuinte por meio da entrega de declaração retificadora”, esclarece a Receita. “Este é procedimento mais simples e mais rápido de o contribuinte antecipar sua restituição”, ressalta.

Mais matérias
desta edição