app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Economia

Santoro diz que setor canavieiro � mais complicado do que parece

NOTA FISCAL - ELETRÔNICA Ela muda principalmente para o varejo. A meu ver, eu vejo uma grande revolução nas empresas, pequenos negócios. Hoje tem o vendedor, tem o caixa. A tendência é acabar esse caixa, ele virar um outro vendedor. E outra, você vai v

Por | Edição do dia 13/09/2015 - Matéria atualizada em 13/09/2015 às 00h00

NOTA FISCAL - ELETRÔNICA Ela muda principalmente para o varejo. A meu ver, eu vejo uma grande revolução nas empresas, pequenos negócios. Hoje tem o vendedor, tem o caixa. A tendência é acabar esse caixa, ele virar um outro vendedor. E outra, você vai vender no impulso do cliente, você vai estar com um palm na mão, você vai fazer uma venda rápida, na hora que a moça chegou na loja, botou o vestido, ficou bonito, aí vai querer levar, em vez de entrar numa fila do caixa, ela vai pum, pum, pum, pum vendeu, já está passando o cartão na hora. SETOR SUCROALCOOLEIRO O setor é mais complicado do que parece porque tem uma competitividade nacionalmente muito grande, a questão do preço congelado da gasolina tirou completamente a competitividade do preço do etanol. Nós estamos estudando essa tributação. A Fazenda não tinha dados, informações, há muito tempo (de quanto arrecada com o setor), sem um acompanhamento mais intenso. Então a gente identificou as usinas e pediu informações para poder dimensionar exatamente qual é a carta tributária efetiva. Há um discurso grande do setor de que a tributação daqui de Alagoas é maior. Eu acho que até é, mas a gente precisa saber quanto é exatamente. Porque eu não tenho clareza, hoje, porque eles não recolhem, quem recolhe é a distribuidora, e a outra parte é exportada, eles não recolhem tributo do açúcar.

Mais matérias
desta edição