app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Economia

Gasolina sobe 1,9% e passa a custar R$ 1,58

A maioria dos postos de combustíveis de Maceió começou a reajustar o preço da gasolina a partir deste fim de semana. O anúncio foi feito, ontem, pelo presidente Mário Jorge Uchôa, do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindcombustí

Por | Edição do dia 12/03/2002 - Matéria atualizada em 12/03/2002 às 00h00

A maioria dos postos de combustíveis de Maceió começou a reajustar o preço da gasolina a partir deste fim de semana. O anúncio foi feito, ontem, pelo presidente Mário Jorge Uchôa, do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindcombustíveis). O preço do litro da gasolina passou de R$ 1,55, em média, para R$1,58, um incremento 1,9%. De acordo com o sindicato, entre os postos que aplicaram o aumento estão os das distribuidoras Texaco, Petrobras, Shell, Esso e Ipiranga. Os postos, conforme Uchôa, estão aumentando os preços à medida que renovam seus estoques, como forma de atender à demanda dos consumidores. O Sindicombustíveis prevê que os demais postos adotem o reajuste a partir de amanhã, uma vez que, segundo ele, o estoque do produto dura de três a sete dias. Mário Uchôa enfatizou que as distribuidoras repassam o produto a preços que variam de R$ 1,29 a R$ 1,31, com reajustes de 2,3% a 3%. Ele cita o exemplo da Petrobras, que passou a vender a gasolina de R$ 1,25 para R$ 1,29. Em relação às denúncias de adulteração, Mário Jorge está propondo que o governo do Estado firme uma parceria com o Sindcombustíveis para verificar e acompanhar a qualidade da gasolina nos postos sindicalizados. Com a parceria, explica, o governo se responsabilizaria de divulgar a situação de todos os postos, e o sindicato pela contratação de um laboratório para verificar a qualidade do combustível. Os postos que passarem no teste ganharão um selo de qualidade em suas bombas. “Com isso, todos os consumidores teriam conhecimento sobre quais postos estariam oferecendo produto de qualidade” - explicou. Quanto ao reajuste dos preços do óleo diesel e do álcool, já autorizado pelo governo federal, Mário Jorge acredita que, ainda este mês, os postos devam adotar os novos preços. O preço do óleo diesel deve passar de R$ 0,92 para R$ 0,96, enquanto o álcool de R$ 1,08 para R$ 1,18, conforme prevê o presidente. Ele explica que o reajuste dos preços dos produtos também está dependendo da renovação dos estoques dos postos de combustíveis. “A renovação dos estoques desses produtos é mais demorada, pelo fato de eles terem menor demanda em relação à gasolina”, explicou.

Mais matérias
desta edição