app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Economia

Pre�o do botij�o de g�s deve subir para R$ 28

O alagoano pode ir se  preparando para pagar mais  caro pelo gás de cozinha  (GLP), que terá um reajuste de  14,5% previsto para vigorar a  partir de 1o de abril. Atualmente, o preço médio do produto em todo o Estado é de R$ 24 (vendido na porta) e com o

Por | Edição do dia 26/03/2002 - Matéria atualizada em 26/03/2002 às 00h00

O alagoano pode ir se  preparando para pagar mais  caro pelo gás de cozinha  (GLP), que terá um reajuste de  14,5% previsto para vigorar a  partir de 1o de abril. Atualmente, o preço médio do produto em todo o Estado é de R$ 24 (vendido na porta) e com o reajuste vai para aproximadamente R$ 28,00. Esse será o segundo aumento do ano, após o governo federal ter retirado o subsídio ao produto. “Com mais esse novo aumento, iremos sofrer tanto quanto à população”, disse o coordenador de vendas de uma distribuidora local, Eduardo Miranda. Segundo ele, é prevista uma retração nas vendas de aproximadamente 10% nas primeiras semanas após o reajuste do gás. “Mas depois as vendas voltam ao seu nível normal, já que o gás é um item de primeira necessidade”, comentou. “Apenas temos que repassar o aumento dado pela Petrobras ao consumidor”, disse Miranda, acrescentando que o novo preço do gás começará a valer no Estado a partir do dia 2, no máximo. Para compensar o fim do subsídio, o governo criou o vale-gás (uma ajuda de custo bimensal no valor de R$ 15,00) distribuído com as famílias de baixa renda. A Petrobras informou que para reduzir o impacto dos aumentos de preços dos combustíveis tem estabelecido reajustes menores do que são necessários. De acordo com a empresa, no caso do GLP o seu preço chegou a ter um aumento no Exterior de 25% até agora.

Mais matérias
desta edição