app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

GEORGE SANTORO DIZ QUE TRABALHOS SEGUEM

.

Por arnaldo ferreira | Edição do dia 23/05/2020 - Matéria atualizada em 22/05/2020 às 21h12

Em entrevista à Gazeta, o secretario George Santoro garantiu que os trabalhos estão em andamento. Disse que já ocorreram duas reuniões. “Fizemos a intermediação dos diálogos entre os setores produtivos e os bancos, a fim de que os empresários pudessem demonstrar às instituições financeiras suas necessidades e, assim, essas analisassem o que poderiam oferecer para melhorar a situação do empresariado local no que concerne a linhas de créditos, redução de taxas de juros, entre outros serviços”. O secretário confirmou ter recebido pleitos das atividades econômicas. “Como são discussões com grandes demandas, levamos tempo para poder encaminhar as solicitações dos setores para análise interna e posteriormente informar e discutir, com eles, as medidas que poderiam ser adotadas em ambas as partes”. Com relação a cobrança de encontro com todo o grupo do comitê, o secretário repetiu ter sido realizados duas reuniões. “Também realizamos reuniões específicas com cada um dos setores, para que fossem discutidos os respectivos pleitos individuais. Além disso, foi aberto um grupo de discussão no WhatsApp para melhorar o fluxo de informações”. George Santoro disse ainda que “a percepção de todos no comitê era que de início deveríamos trabalhar a questão do crédito bancário para dar liquidez às empresas alagoanas. Então, a partir das reuniões e demandas o Estado formalizou diversos ofícios às instituições financeiras nacionais e ao Ministério do Desenvolvimento Regional, solicitando a abertura de novas linhas de crédito em condições mais vantajosas”.

"A Febraban, já na segunda reunião do comitê, apresentou considerações e propostas e o Ministério [do Desenvolvimento Regional] acolheu o pedido abrindo linha de crédito especial do FDNE, via Banco do Nordeste, explicou Santoro. “Também foi desenvolvida linha de crédito especial pela Desenvolve no valor de R$ 15 milhões. Também o Sebrae desenvolveu um fundo de avais para facilitar o processo de contratação de crédito e ainda iniciou projeto de apoio aos pequenos empresários para utilizar as redes sociais e a internet para venda e prestação de serviço de forma virtuais”, explicou o secretário. AF

Mais matérias
desta edição