app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

EMPRESAS ALAGOANAS PAGAM R$ 13,56 BILHÕES EM SALÁRIO

.

Por Carlos Nealdo | Edição do dia 26/06/2020 - Matéria atualizada em 25/06/2020 às 20h45

As 38,5 mil empresas existentes em Alagoas em 2018 pagaram os menores salários do País naquele ano, segundo o Cadastro Central de Empresas (Cempre) divulgado nesta quinta-feira (25), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados mostram essas companhias desembolsaram em média R$ 2.212,17 por trabalhador - o equivalente a 2,3 salários mínimos vigentes na época. É o mesmo valor pago pelas empresas do Ceará e da Paraíba, que detinham, junto a Alagoas, os piores salários do País. No total, as empresas alagoanos desembolsaram em 2018 o equivalente a R$ 13,56 bilhões em salários para 483,17 mil trabalhadores assalariados no Estado. O salário médio pago pelas empresas do estado está abaixo da média salarial nacional de 3,1 salários mínimos, segundo a Pesquisa. Em 2018, os maiores salários médios mensais foram pagos pelas empresas do Distrito Federal, com 5,5 salários mínimos, Amapá (3,3 salários), Rio de Janeiro (3,6) e São Paulo (3,5).

O levantamento do IBGE mostra que as empresas que pagaram os maiores salários em Alagoas foram do setor de extração de petróleo e gás natural, com o desembolso médio de 14,6 salários mínimos - o equivalente a R$ 13,9 mil na época. Em seguida aparecem as empresas ligadas às atividades de serviços financeiros, que pagou uma média salarial de R$ 8,84 mil - o equivalente a 9,3 salários mínimos.

A lista segue com as empresas de fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores, que pagou uma média R$ 8,44 mil - o equivalente a 8,9 salários mínimos, empregas de gás e outras utilidades (R$ 7,11 mil), e fabricação de produtos químicos (R$ 6,02 mil).

Na outra ponta, as empresas de fabricação de produtos têxteis pagaram os menores salários em Alagoas, com uma média de R$ 995,55 - o valor do salário mínimo em 2018. Em seguida aparecem as companhias ligadas à preparação de couros e fabricação de artefatos de couro (R$ 1,03 mil) e confecção de artigos de vestuário e acessórios (R$ 1,07 mil).

No total, as empresas alagoanos desembolsaram em 2018 o equivalente a R$ 13,56 bilhões em salários para 483,17 mil trabalhadores assalariados no Estado.

Mais matérias
desta edição