app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Economia

Arrecada��o de impostos federais cresce 10% este ano em Alagoas

A arrecadação de impostos federais em Alagoas cresceu cerca de 10% nos dois primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período de 2001. Enquanto que em janeiro e fevereiro do ano passado, a receita foi de R$ 53.424,669,00, em 2002 o montante chegou a R$

Por | Edição do dia 31/03/2002 - Matéria atualizada em 31/03/2002 às 00h00

A arrecadação de impostos federais em Alagoas cresceu cerca de 10% nos dois primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período de 2001. Enquanto que em janeiro e fevereiro do ano passado, a receita foi de R$ 53.424,669,00, em 2002 o montante chegou a R$ 58.836.114. O carro-chefe da arrecadação no Estado foi o Imposto sobre a Renda Total, que somou até agora neste ano R$ 18.624,670. Houve um aumento na arrecadação desse tributo, que no ano passado (janeiro e fevereiro) conseguiu R$ 13.181.593. Na comparação de mês a mês, também é registrado um incremento, quando em janeiro de 2001 a soma foi de R$ 8.061.899 contra R$ 11.279.749, neste ano; e em fevereiro a relação ficou em R$ 5.119,694 contra R$ 7.344.930. Em segundo lugar ficou a Contribuição para Seguridade Social (Cofins), com R$ 13.856,206. Mesmo assim, a arrecadação neste ano foi menor em relação a 2001, que registrou um montante de R$ 15.418.727,00. Em 2002, foi registrado um pequeno aumento de janeiro a fevereiro no pagamento do tributo, sendo R$ 6.726,025 e de R$ 7.130.181. O Imposto de Renda retido na fonte ficou em terceiro lugar, conseguindo alcançar R$ 9.684.254, contra R$ 7.141.372. Este ano, a Receita registrou um significativo aumento do I. R., principalmente em janeiro, cujo montante foi de R$ 5.700.426, contra R$ 3.764.015 do mesmo período do ano passado. Em quarto lugar ficou a Contribuição dos Planos de Seguro Social dos Servidores, com R$ 9.129.700, e em quinto os Rendimentos do Trabalho (IRRF), com R$ 8.001.123. Em seguida vem o Imposto de Renda de pessoa jurídica, que arrecadou nos dois primeiros meses no Estado o montante de R$ 7.791.015, I. R. das demais empresas, com R$ 7.785.176. A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) conseguiram arrecadar no período R$ 6.044.869 e R$ 5.943.227, respectivamente.

Mais matérias
desta edição