app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

DESEMPREGO ATINGE 13,7 MILHÕES DE BRASILEIROS

.

Por Folhapress | Edição do dia 19/09/2020 - Matéria atualizada em 18/09/2020 às 21h01

São Paulo, SP – A volta dos brasileiros às ruas já começa a pressionar a taxa de desemprego, que na quarta semana de agosto bateu 14,3%, o maior nível desde o início da pandemia. São, ao todo, 13,7 milhões de desempregados, informou nesta sexta (18) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em uma semana, segundo o instituto, 1,1 milhão de pessoas ingressaram na fila do empredo no país, o que explica a pressão sobre a taxa de desemprego, que saltou de 13,3% para 14,3% -o indicador considera apenas as pessoas que disseram ter ido atrás de uma vaga no período pesquisado. Os dados são da pesquisa Pnad Covid, que busca identificar os efeitos da pandemia no mercado de trabalho, e não devem ser comparados com a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar) Contínua, que mede a taxa oficial de desemprego do país. Mas apontam tendências sobre o crescimento do desemprego no país. No segundo trimestre, a Pnad Contínua trouxe uma taxa de desemprego de 13,3%, a maior para o período desde que a pesquisa começou a ser feita no formato atual, em 2012. No início da pandemia, com a população em isolamento e o comércio fechado na maior parte do país, a taxa de desemprego medida pela Pnad Covid era de 10,5%, já que menos gente se dispunha a sair em busca de trabalho.

Mais matérias
desta edição