app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia INSS diz que o beneficiário que perder o prazo poderá ter o benefício bloqueado

MAIS DE 195 MIL BENEFICIÁRIOS EM AL PRECISAM FAZER A PROVA DE VIDA

Em 2020, 226.339 segurados fizeram prova de forma válida, e em 2021 até a competência de abril, 115.353

Por Hebert Borges | Edição do dia 28/05/2021 - Matéria atualizada em 28/05/2021 às 04h00


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que vai retomar, a partir do próximo mês de junho, a realização de prova de vida para os beneficiários do órgão. Da mesma forma, será retomada a rotina de bloqueio dos créditos dos benefícios por falta de prova de vida, a partir da competência do mês de maio, para os residentes no Brasil. Segundo o Instituto, 195.656 beneficiários precisam fazer a prova de vida em Alagoas. Em 2020 fizeram, de forma válida, 226.339 segurados e, em 2021, até a competência abril, foram 115.353. De acordo com a Portaria 1.299, publicada no Diário Oficial da União do dia 13 deste mês, a rotina iniciará com os benefícios em que não houve a realização da comprovação de vida por nenhum canal disponibilizado para tal procedimento, sendo estes selecionados para integrar o primeiro lote do processo de comprovação de vida por biometria facial. O INSS destaca ainda que a prova realizada junto às instituições financeiras continuam válidas e podem ser realizadas normalmente. A prova de vida tem a finalidade de comprovar que o beneficiário do INSS ainda vive e deve ser realizada anualmente. Ampliada no último mês de fevereiro para cerca de 5,3 milhões de beneficiários, a prova de vida por biometria facial está disponível no aplicativo Meu INSS e no site gov.br. A partir da competência de junho de 2021, o bloqueio resultante da falta de prova de vida dos demais beneficiários residentes no Brasil seguirá de forma escalonada. Se o beneficiário perder o prazo e o benefício for bloqueado, será necessário pedir a reativação de forma remota, através do site ou do aplicativo Meu INSS. No endereço eletrônico, serão solicitados documentos pessoais, como CPF e RG, além do comprovante de residência. Após preencher o requerimento on-line, o beneficiário deverá comparecer ao banco para concluir a realização da prova de vida. O INSS permite ainda que alguns beneficiários realizem a prova de vida em domicílio, sendo realizado por meio da visita de um funcionário do órgão à casa do segurado. Mas esse direito é garantido apenas a maiores de 80 anos e a pessoas a partir de 60 anos que possuam dificuldade de locomoção. É preciso comprovar essa condição de saúde por documento médico. O atendimento deve ser agendado pelo site Meu INSS ou pelo telefone 135.

Mais matérias
desta edição