app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

Governo vai vender a��es do Banco do Brasil

Brasília - O governo decidiu promover um megaleilão  para a venda pulverizada de  parte das ações do Banco do  Brasil que tem sob seu controle, com possibilidade de uso  do FGTS na operação. O Ministério da Fazenda divulgou, ontem, um fato relevante do B

Por | Edição do dia 12/04/2002 - Matéria atualizada em 12/04/2002 às 00h00

Brasília - O governo decidiu promover um megaleilão  para a venda pulverizada de  parte das ações do Banco do  Brasil que tem sob seu controle, com possibilidade de uso  do FGTS na operação. O Ministério da Fazenda divulgou, ontem, um fato relevante do BB informando a intenção de promover a convocação de Assembléia Geral Extraordinária (AGE) da instituição para alterar o seu estatuto. O objetivo é conseguir a adesão plena do BB ao Novo Mercado da Bovespa, com a conversão das ações preferenciais em ordinárias. Além disso, o ministério informou que a União pretende atingir o percentual mínimo de 25% de ações do banco em circulação no mercado. A nota ressalta, entretanto, a decisão de se preservar o controle acionário do Banco do Brasil pelo Tesouro Nacional. O comunicado diz, também, que estão sendo finalizados os estudos necessários para que as medidas anunciadas sejam postas em prática. A operação ainda deverá contar com a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o BNDES deverá ser o responsável pela implementação da oferta de ações, na qualidade de gestor do processo. O presidente do BB, Eduardo Guimarães, admitiu a possibilidade de se utilizar o FGTS na venda pulverizada, a exemplo do que ocorreu no caso das ações da Vale do Rio Doce e da Petrobras. “Essa é uma possibilidade que não está descartada”, afirmou. Em princípio, disse ele, a venda estará voltada para o mercado interno, mas também não está excluída a possibilidade de uma operação no exterior. O secretário do Tesouro Nacional, Fábio Barbosa, informou que o dinheiro obtido com a venda das ações será integralmente utilizado para abater a dívida pública do governo. Oferta No total, o governo deve vender ainda neste ano 115 bilhões de ações do Banco do Brasil. A decisão final quanto ao uso do FGTS depende de estudos a serem feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que ficará responsável pela operação. Segundo Guimarães, é provável que a oferta pública das ações ocorra no início do segundo semestre. O presidente do banco não arriscou uma estimativa sobre quanto será arrecadado com a venda das ações.

Mais matérias
desta edição