app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

Minority investir� US$ 100 milh�es em Alagoas

PATRYCIA MONTEIRO A Minority, empresa brasileira criada pela comunidade coreana radicada no país, vai anunciar sexta-feira novos investimentos em Alagoas. A reunião será no Hotel Ritz Lagoa da Anta junto com a apresentação do Plano de Negócios do Govern

Por | Edição do dia 06/05/2004 - Matéria atualizada em 06/05/2004 às 00h00

PATRYCIA MONTEIRO A Minority, empresa brasileira criada pela comunidade coreana radicada no país, vai anunciar sexta-feira novos investimentos em Alagoas. A reunião será no Hotel Ritz Lagoa da Anta junto com a apresentação do Plano de Negócios do Governo do Estado. Serão 100 milhões de dólares destinados à implantação de um Centro de Tecnologia da Informação (CTI) com retorno previsto de 360 milhões de dólares por ano na comercialização de produtos de alta tecnologia. O projeto deve gerar dois mil empregos, com a utilização de mão-de-obra especializada como professores, pesquisadores e estudantes das áreas de tecnologia. “O CTI na verdade será um centro de estudos e pesquisas baseado no modelo asiático de semi-empresa”, explica Marcelo W. Chung, diretor adjunto da Minority. Na prática, serão instaladas duzentas incubadoras de negócios autônomas responsáveis pelo desenvolvimento de projetos nos segmentos de software, hardware, Internet e telecomunicações, por exemplo. Com a chegada da Minority, está prevista a entrada de algumas multinacionais de tecnologia no estado. Silenciosos, os executivos da empresa preferem manter sigilo, por enquanto, sobre o nome destas companhias. Mas, especula-se que a LG também confirmou sua presença em Alagoas. Os nomes dos futuros clientes, bem como os produtos a serem desenvolvidos no CTI, também é segredo. “Tudo o que podemos adiantar é que este é o primeiro de outros centros de pesquisa que vamos implantar no País”, diz, ainda reticente, Marcelo Chung. A escolha pelo estado para instalar o primeiro CTI se deu em função dos incentivos dados pelo governo, mas também pela proximidade com o porto. Quando estiver em funcionamento, nos próximos oito meses, a Minority também importará equipamentos para nacionalizar sua tecnologia. Com um ano de existência, a Minority foi idealizada por Sung Woo Choi e Woo Poong Kim com o intuito de trazer o know-how dos países desenvolvidos para o Brasil. A empresa tem sede em São Paulo e uma filial na Coréia do Sul. De acordo com Nelson Gondim, consultor independente de Tecnologia de Informação, a empresa atua junto com um pool de investidores como fundos de pensão e instituições financeiras. “A Minority faz investimentos em produtos e depois tem uma participação nos lucros deles”, afirma. Segundo Gondim, o principal foco da empresa está no aprimoramento de tecnologias para voz e vídeo na Internet.

Mais matérias
desta edição