app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia Na comparação com outubro, as vendas de veículos novos recuaram 6,03% em Alagoas

VENDA DE VEÍCULOS CAI 13,16% EM ALAGOAS, NO MÊS DE NOVEMBRO

No acumulado do ano, as vendas atingiram 17.843 unidades, um crescimento de 8,15%, na comparação com o mesmo período de 2020

Por Carlos Nealdo | Edição do dia 03/12/2021 - Matéria atualizada em 02/12/2021 às 20h19

As vendas de veículos novos em Alagoas registraram um recuo de 13,16% em novembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (2), pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. De acordo com os dados, no mês passado foram vendidos 1.682 veículos novos no Estado - incluindo carros, motos, ônibus, caminhões e veículos comerciais leves -, contra 1.937 unidades vendidas em novembro de 2020. Na comparação com outubro, as vendas de veículos recuaram 6,03%. No acumulado do ano, as vendas atingiram 17.843 unidades, um crescimento de 8,15%, na comparação com o mesmo período de 2020. Levando-se em conta apenas automóveis e comerciais leves (picapes e furgões), as vendas despencaram 31,06% em novembro, ante novembro de 2020. Segundo os dados da Fenabrave, no mês passado foram comercializados 901 veículos no Estado, contra 1.307 vendidos em novembro do ano passado. Na comparação com outubro, as vendas desse segmento caíram 14,60%. No acumulado do ano, foram vendidos 10.370 automóveis e comerciais leves, contra 10.459 vendidos em igual período de 2020 — uma leve queda de 0,85%.

motocicletas

Destoando dos demais segmentos, as vendas de motocicletas novas em Alagoas avançaram 27,17% em novembro, na comparação com novembro do ano passado, atingindo 702 unidades. Na comparação com outubro, as vendas de motos cresceram 10,20%. Já no acumulado do ano, a comercialização de motocicletas atingiu 6.480 unidades, um crescimento 23,66% ante as 5.240 unidades vendidas em igual período do ano passado. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o crescimento nas vendas de motocicletas registrado no mês passado está relacionado com a capacidade de entrega desses veículos pela indústria. Segundo ele, a aprovação de crédito continua próxima de 4,8 propostas a cada 10 enviadas (apesar da alta na taxa de juros) e houve redução da espera de alguns modelos. “Em meses anteriores, estávamos trabalhando com agendamentos para até 120 dias. Neste mês, o prazo de entrega diminuiu um pouco, com alguns modelos podendo ser entregues em um período de 50 a 60 dias”, ressalta.

Mais matérias
desta edição