app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia Massa de rendimento de todos os trabalhos foi estimada em R$ 237,7 bilhões

RENDIMENTO MÉDIO NO PAÍS AVANÇOU 1,5%, APONTA IBGE

.

Por Hebert Borges | Edição do dia 21/05/2022 - Matéria atualizada em 20/05/2022 às 19h03

Em relação ao quarto trimestre do ano passado, o rendimento médio mensal recebido pelos trabalhadores brasileiros é 1,5% maior. Na comparação, somente as regiões Norte (+3,3%) e Sudeste (+1,7%) tiveram expansão significativa no rendimento médio. “Entre as unidades da Federação, embora tenha havido uma tendência de leve aumento [dos salários] em boa parte delas, o único estado que realmente teve aumento estatisticamente significativo foi São Paulo”, revela Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE. No intervalo de sete anos, o rendimento médio real dos trabalhadores brasileiros é 6,5% inferior aos R$ 2.726 ofertados nos primeiros três meses de 2015. Entre as regiões, o Nordeste e o Sudeste lideram as perdas, com quedas de 8,3% e 7,8%, respectivamente. Na sequência, com quedas abaixo da média nacional, aparecem o Norte (-5,9%), o Sul (-5,5%) e o Centro-Oeste (-5,4%).

ESTABILIDADE

Diante da movimentação, a massa de rendimento de todos os trabalhos foi estimada em R$ 237,7 bilhões entre os meses de janeiro e março de 2022, valor que representa uma estabilidade tanto em relação ao trimestre anterior (R$ 235,3 bilhões) quanto ante os três primeiros meses de 2021 (R$ 237,3 bilhões). HB

Mais matérias
desta edição