app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Economia

Ind�stria fecha postos de trabalho e paga menos

Rio – A indústria brasileira continua fechando postos de trabalho e pagando menos. De  acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de empregados no setor caiu 0,3% em fe

Por | Edição do dia 20/04/2002 - Matéria atualizada em 20/04/2002 às 00h00

Rio – A indústria brasileira continua fechando postos de trabalho e pagando menos. De  acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de empregados no setor caiu 0,3% em fevereiro na comparação com janeiro - a quarta redução consecutiva neste tipo de comparação. Em relação a fevereiro do ano passado, a redução do emprego chegou a 2,1%. Mesmo quem está empregado no setor também está sofrendo. O valor dos salários de cada trabalhador da indústria de fevereiro, em média, caiu 4,4% em relação a janeiro e 0,4% no comparativo com fevereiro do ano passado. No primeiro bimestre do ano, o número de pessoas empregadas no setor é 1,9% menor em relação a igual período do ano passado. De janeiro para fevereiro, o emprego reduziu-se em 12 dos 18 ramos pesquisados. Vestuário, alimentos e bebidas e ainda máquinas e aparelhos eletrônicos foram os ramos que mais contribuíram para a redução do emprego na indústria em fevereiro, que diminuíram seu contingente de funcionários em 2,3%, 0,6% e 1,6%, respectivamente. O recuo tanto no nível de emprego quanto na renda vem em um momento em que a indústria experimenta uma retomada do crescimento há quatro meses seguidos. A produção industrial avançou em fevereiro 0,3% em relação ao mês anterior. Entretanto, na comparação com os níveis de produção registrados no ano passado, a indústria apresenta quedas sucessivas desde agosto. Em fevereiro, o setor sofreu uma redução de 1,4%, a sétima queda consecutiva. O IBGE ressalta, porém, que no início do ano passado a indústria registrou níveis elevados de produção. Por conta disso, no resultado acumulado do primeiro bimestre de 2001 houve uma queda de 1,3% no nível de atividade. Queda O emprego industrial registrou queda de 0,9% em São Paulo em fevereiro ante janeiro, segundo divulgou ontem o IBGE. Ainda na comparação com o mês anterior, os resultados regionais de fevereiro revelam queda em oito das 14 áreas pesquisadas. O Sudeste (-0,9%), região que mais impacta o índice global do emprego, apresentou queda em todos os Estados, sendo que as indústrias fluminense (-1,0%) e paulista registraram as maiores reduções, enquanto Minas Gerais (-0,7%) e Espírito Santo (-0,4%) apresentaram quedas menores. A Região Sul, que foi destaque no mês na produção industrial regional, alcançou crescimento no emprego (0,9%) pelo segundo mês consecutivo, com destaque para a indústria do Rio Grande do Sul (1,5%). No Nordeste, por outro lado, houve redução de 1,0% no número de postos de trabalho em fevereiro ante janeiro, com destaque para o mau desempenho da indústria pernambucana.

Mais matérias
desta edição