app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Economia

Exporta��o de leite

A Indústria de Laticínios Palmeira dos Índios S/A (detentora da marca Valedourado) está associada a um pool de exportadores que está criando uma marca única de leite tipo exportação para enfrentar a acirrada concorrência do mercado internacional. A exper

Por | Edição do dia 23/04/2002 - Matéria atualizada em 23/04/2002 às 00h00

A Indústria de Laticínios Palmeira dos Índios S/A (detentora da marca Valedourado) está associada a um pool de exportadores que está criando uma marca única de leite tipo exportação para enfrentar a acirrada concorrência do mercado internacional. A experiência que reúne, além da Valedourado, a Itambé, Camponesa, Conferpar e CCL não é nova no mundo dos negócios e já foi adotada por segmentos como frigorífico (Sadia e Perdigão) e carne verde. A Brasilian Dairy Board vai entrar no mercado exportando 7 mil toneladas/ano. Até 2005 o pool quer despachar 30 mil toneladas/ano. A Valedourado está nesse negócio, segundo Frederico Sampaio, gerente nacional, pela qualidade do leite produzido, já exportado para países da América Latina. A exportação de leite é um negócio novo não só para estas indústrias, mas para todo o setor leiteiro nacional. No ano passado o País fez sua primeira exportação – até então o Brasil era importador de leite e derivados. A exportação, segundo Frederico, só se tornou possível porque a produção nacional cresceu, nos últimos anos, devido aos investimentos de indústrias e produtores, na qualidade e produtividade do leite.

Mais matérias
desta edição