app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Economia

Novo sistema vai afetar empresas e cidad�os

O novo Sistema de Pagamentos Bancários (SPB) vai afetar não apenas as instituições financeiras e as empresas, como também o cidadão comum, principalmente os micros e pequenos empresários, que terão de ficar mais atentos ao fluxo de caixa, para que não haj

Por | Edição do dia 23/04/2002 - Matéria atualizada em 23/04/2002 às 00h00

O novo Sistema de Pagamentos Bancários (SPB) vai afetar não apenas as instituições financeiras e as empresas, como também o cidadão comum, principalmente os micros e pequenos empresários, que terão de ficar mais atentos ao fluxo de caixa, para que não haja perdas financeiras, no futuro. A observação é do analista administrativo do Banco do Brasil, em Maceió, Pedro Castro Sarmento, que explica que o grande desafio das pequenas e micros empresas é justamente administrar o fluxo de caixa, pois a saída de dinheiro será em tempo real, enquanto que a entrada de cheques com prazo para compensação se dará em dois ou três dias, dependendo da praça. “É aí que o papel dos bancos será de fundamental importância, no sentido de oferecer produtos a seus clientes, para que eles supe-rem as dificuldades”, observou. Com o novo sistema, as transações bancárias acima de R$ 5 milhões já estão sendo compensadas em tempo real. Valores abaixo de R$ 5 milhões só serão compensados pelo SPB a partir de julho. “Nos primeiros meses, até o fim de julho, esses procedimentos não vão afetar em quase nada as movimentações bancárias, pois as transferências acima de cinco milhões representam menos de 1% das transações efetuadas no País. Já a principal novidade para as pessoas físicas é a possibilidade de elas fazerem transferências em tempo real de um banco para o outro, o que atualmente só pode ser feito via doc”, explicou o analista do BB, Pedro Sarmento.

Mais matérias
desta edição