app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Economia

HORÁRIO DE VERÃO VOLTA A DISCUSSÃO APÓS ELEIÇÃO DE LULA

A vitória do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, colocou o retorno do horário de verão no radar das redes sociais. Na quarta-feira passada (3), o ator Bruno Gagliasso publicou no Twitter um pedido para que o vice-presidente eleito, Geraldo Alck

Por DA REDAÇÃO COM G1 | Edição do dia 09/11/2022 - Matéria atualizada em 09/11/2022 às 04h00

A vitória do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, colocou o retorno do horário de verão no radar das redes sociais.

Na quarta-feira passada (3), o ator Bruno Gagliasso publicou no Twitter um pedido para que o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, responsável por coordenar a equipe de transição para o governo Lula, incluísse em suas pautas o retorno da medida, que caiu em 2019 no primeiro ano do governo de Jair Bolsonaro (PL).

O horário de verão foi instituído no Brasil durante a gestão de Getúlio Vargas, em 1931 e 1932, mas só passou a ser adotado sem interrupções a partir de 1985.

A medida foi criada para aproveitar a iluminação natural nos dias mais longos para poupar energia e reduzir o risco de apagões. A suspensão do horário de verão já era estudada no governo de Michel Temer, mas foi implantada durante a gestão de Bolsonaro.

Na época, o governo afirmou que o adiantamento anual dos relógios em uma hora perdeu “razão de ser aplicado sob o ponto de vista do setor elétrico” diante das mudanças no padrão de consumo de energia e avanço tecnológico.

Quando a suspensão foi oficializada, em abril de 2019, especialistas ouvidos pelo g1 concordaram que a economia de energia proporcionada pelo horário de verão havia deixado de ser relevante, mas se dividiam sobre a suspensão e eventual fim definitivo da medida no Brasil.

Mais matérias
desta edição