app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Economia

Alagoas é 3º do NE em tentativas de fraudes contra consumidor

Em outubro deste ano, foram registradas 3.270 tentativas de fraudes contra alagoanos, diz levantamento divulgado pela Serasa Experian

Por Carlos Nealdo | Edição do dia 20/12/2022 - Matéria atualizada em 20/12/2022 às 06h52

Levantamento divulgado nesta segunda-feira (19), pela Serasa Experian, revela que os consumidores alagoanos sofreram 3.270 tentativas de fraude em outubro deste ano, o que representa 967 casos por cada milhão de habitantes - o terceiro maior do Nordeste, atrás apenas de Pernambuco, que registrou 988 tentativas de fraudes para cada milhão de habitantes, e Rio Grande do Norte, com 975 registros por milhão de habitantes. De acordo com o levantamento, todos os Estados do Nordeste estão com resultados inferiores ao da média nacional, que marcou 1.382 tentativas de fraude a cada um milhão de habitantes. O Maranhão foi o que registrou o menor número nessa base de comparação, com 642 casos. No acumulado deste ano – janeiro a outubro – o Brasil já sofreu com mais de 3,3 milhões de tentativas de fraude de identidade, o que representa uma a cada 8 segundos. “É um resultado alarmante e ainda é preciso considerar que essa época de fim de ano costuma ser um período em que o golpista intensifica suas ações. Por isso, o consumidor precisa ter atenção com seus dados pessoais e as empresas devem investir em soluções de autenticação e prevenção à fraude, além de conscientizar seus clientes divulgando informações seguras”, diz o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha. Ainda na visão do acumulado do ano, as tentativas de fraudes relacionadas com o segmento de Bancos e Cartões lidera com 1,9 milhão. Em segundo lugar, estão as Financeiras, com 581 mil tentativas, seguido pelo setor de serviços, com 518 mil. Varejo aparece em quarto lugar, com 272 mil pessoas que foram alvo e Telefonia em último lugar, com 82 mil. Na visão por idade, a população com idade entre 36 e 50 anos foi a que mais sofreu, com 1,2 milhão. Em segundo lugar, estão os consumidores de 26 a 35 anos, que sofreram com 920 mil tentativas. Depois aparecem: 51 a 60 anos (469 mil tentativas); até 25 anos (382 mil tentativas) e acima de 60 anos (366 mil tentativas).

Mais matérias
desta edição