app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Economia

ECONOMIA SOLIDÁRIA SE TORNA UM DOS PILARES DA GESTÃO ESTADUAL

Nova secretaria é marcada por políticas de incentivo ao desenvolvimento social e econômico de Alagoas

Por DA REDAÇÃO COM ASSESSORIA | Edição do dia 28/01/2023 - Matéria atualizada em 28/01/2023 às 04h00

Com humanização e desenvolvimento econômico andando lado a lado, em Alagoas, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics) tem como uma das principais missões, em 2023, o fomento às atividades que compõem a Economia Solidária no Estado, dentro das diretrizes da gestão do governador Paulo Dantas. Exercendo um protagonismo na nova gestão e sendo um dos segmentos que mais crescem em Alagoas, a Economia Solidária ganhou uma secretaria executiva especializada nas demandas do setor no Estado - a Secretaria Executiva de Cooperativismo, Associativismo e Economia Solidária. Ligada diretamente à Sedics, ela atuará no fomento e expansão do segmento cooperativista e associativista em Alagoas. O setor cooperativista alimenta mais de 300 mil alagoanos, além de gerar empregos diretos e indiretos para cerca de 200 mil pessoas por meio das mais de 240 cooperativas espalhadas por todo o Estado. Apesar do conceito amplo, a economia solidária tem como uma das principais pretensões a diminuição da desigualdade social e econômica entre os alagoanos e, para a secretária de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviço, Caroline Balbino, só existe desenvolvimento econômico quando a população e a indústria crescem lado a lado. “A nova gestão do governo de Alagoas é marcada principalmente pelo fator humano e social. Queremos que nosso estado cresça e se expanda enquanto polo industrial, gerando emprego e renda para os alagoanos, e queremos também que a população cresça junto ao estado, porque não faz sentido evoluirmos um sem o outro. Com políticas públicas eficientes e com um olhar mais atencioso, vamos fomentar cada vez mais a economia de Alagoas, possibilitando uma vida justa e digna para os alagoanos”, pontua. Algumas cooperativas alagoanas já vinham participando ativamente das ações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics), como é o caso da Agroleite, que em 2022 recebeu placas de energia solar que reduzem em até 50% os custos com energia elétrica, auxiliando nas contas das 50 famílias que trabalham na cooperativa produtora de leite. Recentemente a cooperativa recebeu também um biodigestor, que vai diminuir os gastos com a compra de gás de cozinha. A representante da Agroleite, Iara Martins Alves, diz que vê com grandes expectativas a nova gestão e espera crescer cada vez mais a parceria com o governo de Alagoas. “Nós esperamos que a parceria que já tínhamos com o governo de Alagoas se mantenha e que se amplie ainda mais durante esses próximos quatro anos. As ações da secretaria foram muito úteis aqui; nós recebemos placas de energia solar e recentemente um biodigestor. Tudo isso tem impactado significativamente nas nossas contas, tanto de energia elétrica quanto a questão do gás de cozinha, com os biodigestores. Essa redução vai direto para o bolso do produtor que, no fim do mês, vai ter um dinheiro a mais”, relata. O sentimento de gratidão e a expectativa de um futuro ainda melhor também é compartilhado por Deyse Munique, representante da Associação Comunitária do Sítio Lagoa da Coroa (Ascolaco), uma das maiores associações alagoanas produtoras de frutas desidratadas e que também já recebeu incentivos do Governo de Alagoas através do Programa Alagoas Maior. “Estamos com muita expectativa para esse novo momento no Governo de Alagoas, porque nossa comunidade já vinha sendo priorizada antes, e agora, com certeza, essa parceria vai aumentar. Depois das 12 placas solares que recebemos através do Alagoas Maior, nossa produção aumentou muito, porque antes não tínhamos como arcar com os custos de energia elétrica, agora já estamos vendendo até para fora do estado, para se ter uma noção. Juntos vamos crescer ainda mais”, conta Munique.

SEDICS

Recém-criada, a pasta de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços atuará na prospecção de novos negócios para Alagoas, com a intenção de expandir o parque industrial alagoano, bem como gerar novos empregos, apostando na interiorização do desenvolvimento. Além da Secretaria Executiva de Cooperativismo, Associativismo e Economia Solidária, a Sedics abrange ainda as Superintendências da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e de Desenvolvimento e Sustentabilidade (Suds). A Gerência de Design e Artesanato também compõe a pasta, dentro do organograma da Secretaria Executiva de Cooperativismo.

Mais matérias
desta edição