app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Economia

BC MANTÉM SELIC EM 13,75% NA PRIMEIRA REUNIÃO SOB LULA

.

Por NATHALIA GARCIA | Edição do dia 02/02/2023 - Matéria atualizada em 02/02/2023 às 04h00

Brasília, DF – O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central manteve nesta quarta-feira (1º) a taxa básica de juros (Selic) em 13,75% ao ano pela quarta reunião consecutiva –a primeira desde que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tomou posse. A decisão do comitê veio em linha com a projeção consensual do mercado financeiro. Levantamento feito pela Bloomberg mostrou que essa era a expectativa unânime entre os analistas consultados. A decisão ocorre em meio a um ambiente de juros altos, incertezas fiscais e ruídos gerados por falas de Lula e do primeiro escalão do governo –incomodados com o patamar elevado da Selic e seus efeitos negativos sobre a atividade econômica. A preocupação de economistas decorre da possibilidade de reoneração de tributos federais sobre combustíveis a partir de março e do desenho da nova regra fiscal que substituirá o teto de gastos –mecanismo que limita o crescimento das despesas públicas à inflação registrada no ano anterior. A aprovação da PEC (proposta de emenda à Constituição) que autorizou a ampliação de despesas neste ano também é apontada pelo mercado como uma sinalização de que o governo pode estar predisposto a uma política fiscal mais expansionista (mais gastos públicos, que pressionam a inflação e ameaçam o equilíbrio das contas do governo). Diante do temor crescente, as expectativas de inflação tanto para este ano quanto para prazos mais longos pioraram desde a reunião anterior, em dezembro de 2022.

Mais matérias
desta edição