app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Economia

Petr�leo sobe 2,6% com previs�o maior de consumo para 2005

Os preços do petróleo fecharam em alta ontem. O barril para entrega em fevereiro, na Bolsa Mercantil de Nova York, fechou cotado a US$ 48,53, alta de 2,6%. Em Londres, o barril do petróleo Brent para março foi negociado a US$ 45,73, alta de 3,2%. A Organi

Por | Edição do dia 22/01/2005 - Matéria atualizada em 22/01/2005 às 00h00

Os preços do petróleo fecharam em alta ontem. O barril para entrega em fevereiro, na Bolsa Mercantil de Nova York, fechou cotado a US$ 48,53, alta de 2,6%. Em Londres, o barril do petróleo Brent para março foi negociado a US$ 45,73, alta de 3,2%. A Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) elevou sua previsão de demanda mundial de petróleo para 2005, que deve se situar, segundo seu informe mensal de janeiro, em 83,64 milhões de barris diários, 2% a mais que 2004. Até agora, o cartel previa uma alta de 1,85%. Este novo cálculo acompanha a forte atividade econômica mundial, assim como o alto nível da demanda constatado em novembro e dezembro em vários países desenvolvidos e na China, segundo o informe divulgado nesta sexta-feira. A demanda chinesa em 2005 deve aumentar 7,2%, segundo a Opep. Os preços vinham caindo nas últimas sessões devido à divulgação na quarta-feira do crescimento nos estoques de petróleo e destilados nos EUA e à perspectiva de menos frio no país nas próximas semanas -frio menos intenso e estoques maiores diminuem a pressão nas cotações. Mas novo corte de produção na próxima reunião da Opep, no mesmo dia das eleições do Iraque, aumentam a apreensão dos investidores sobre possíveis interrupções no fornecimento da commodity.

Mais matérias
desta edição