app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Economia Lojistas do centro da capital alagoana apostam nas vendas de artigos natalinos

COMÉRCIO APOSTA EM ARTIGOS NATALINOS PARA AQUECER VENDAS

Os itens mais procurados pelos consumidores de Maceió continuam sendo árvores, bolas, pisca-pisca, o tradicional Papai Noel e laços

Por TATIANNE BRANDÃO | Edição do dia 10/11/2023 - Matéria atualizada em 10/11/2023 às 04h00

De acordo com a tradição cristã, a árvore natalina precisa ser montada no primeiro domingo do advento. Para os cristãos, esse período que compreende as quatro semanas anteriores ao 25 de dezembro tem um significado forte e, em 2023, a data vai cair no dia 3 do próximo mês. Pensando em alavancar as vendas para o Natal, lojistas apostam nos itens natalinos e reforçam o estoque para atender a demanda.

Em uma loja do Centro de Maceió, além do estoque, o número de funcionários também foi reforçado para o período. O objetivo é atender os clientes, principalmente, decoradores e donas de casa.

Os itens mais procurados continuam sendo árvores, bolas, pisca-pisca, o tradicional Papai Noel e laços. Os presépios também conquistam a clientela pela variedade de tamanhos e beleza.

Segundo o empresário Sildo Klay, novembro é o mês mais forte para as vendas. “Essa é a época que os decoradores profissionais começam a decorar ambientes de empresas, e também se prepararam para as demandas das festas de final de ano, confraternizações, etc. Então, esse é que mais vendemos os artigos de Natal”, disse.

Andrea Martins é gerente de uma loja de artigos para festa. Ela reforça que as vendas de novembro superam as realizadas em dezembro.

“Os maiores clientes essas época são donas de casa e também algumas empresas, decoradores profissionais”.

As donas de casa e também mães que trabalham fora não ficam sem adquirir os itens para decorar a árvore de Natal, decoração de mesa para a ceia, dentre outras.

“Eu sempre monto a árvore da minha casa, e já vim garantir alguns produtos novos para colocar junto com os que já tenho em casa. Todos ano busco coisas novas para não ficar sempre a mesma decoração”, afirmou a bancária Ana Luíza.

O momento de compras também serve para estreitar laços familiares. Dona Ideci levou a neta Ana Clara para comprar os artigos da árvore deste ano.

“Ela nunca montou a árvore, era muito pequena nos outros anos e, agora, eu trouxe para me ajudar a escolher. Acho importante preservar essas memórias para ela, para quando eu não estiver mais aqui”, conta.

A expectativa dos lojistas para esse ano é faturar o equivalente ao ano passado. Os vendedores estão otimistas.

“Fui contratada para essa temporada de Natal e é o momento de mostrar meu trabalho, meu valor, para permanecer na loja. Espero que as vendas aumentem ainda mais nas próximas semanas”, disse Elisângela Vieira.

Mais matérias
desta edição