app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Economia

PESQUISA ALERTA CONSUMIDORES PARA PREÇOS NA BLACK FRIDAY

Procon de Alagoas recomenda que consumidor pesquise preços com antecedência para não cair no famoso “tudo pela metade do dobro”

Por JAMYLLE BEZERRA* e RAYSSA CAVALCANTE | Edição do dia 14/11/2023 - Matéria atualizada em 14/11/2023 às 04h00

Com a proximidade de uma das datas mais movimentadas para o comércio, a Black Friday, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-AL) preparou uma pesquisa com pré-preços nas principais lojas do centro da capital alagoana.

Realizada nos dias 9 e 10 de novembro, ela traz uma variação de produtos como móveis, eletrodomésticos, eletrônicos e eletroportáteis. Inicialmente, os produtos que apresentaram um preço menor foram os ferros de passar roupa, custando a partir de R$ 79, e em seguida, os liquidificadores, custando a partir de R$ 104.

Para o diretor presidente do órgão, Daniel Sampaio, é essencial que o consumidor tenha acesso a essa pesquisa, pois ajuda a prevenir fraudes e leva informação acerca de melhores preços para essas pessoas, que muitas vezes esperam o ano todo por uma melhor oportunidade. “Nosso principal objetivo é defender e proteger o consumidor contra danos, facilitando a informação sobre os seus direitos assegurados pelo Código de Defesa do Consumidor”, falou.

DICAS E ORIENTAÇÕES

Antes de ir às compras faça uma análise da sua situação financeira e avalie se realmente existe a necessidade de realizar a compra, para evitar gastos desnecessários. Outro aspecto a ser considerado antes de efetuar a aquisição de um produto ou serviço é a forma de pagamento. Em alguns casos é mais vantajoso comprar à vista, uma vez que alguns estabelecimentos oferecem descontos especiais para essa modalidade de pagamento. Caso opte pelo pagamento parcelado fique atento aos juros do cartão.

Vale ressaltar a importância da pesquisa prévia de preços, não só nesta época do ano, para não cair no golpe das falsas promoções, a exemplo de “tudo pela metade do dobro”, que é quando o estabelecimento comercial eleva o preço dos produtos ou serviços e próximo a Black Friday oferta mega descontos, que na verdade são os preços originais da mercadoria ou serviço comercializado.

“Os consumidores alagoanos devem pesquisar desde já os preços dos produtos ou serviços desejados, verificar a política de troca da loja, seja ela física ou virtual. Caso o direito de troca não seja acertado previamente com o fornecedor, o consumidor deve exigir o registro por escrito na etiqueta ou em nota fiscal”, alerta o coordenador de Fiscalização, João Lessa.

Já nas compras pela internet, o contrato deve ser disponibilizado antes de finalizar a transação, e o consumidor deve imprimir e guardar em seu computador os dados referentes à compra.

Polícia civil alerta

Nesta segunda-feira (13) Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) alertou a população sobre possíveis golpes durante as compras de Black Friday, que acontece durante o mês de novembro.

O delegado Sidney Tenório, coordenador da Seção de Crimes Cibernéticos, orientou que o consumidor deve ficar atento aos criminosos que podem se aproveitar deste momento. Uma dica é conferir se o boleto de pagamento está em nome de pessoa física ou jurídica.

“É aí que eles lançam sites que hackeiam os sites verdadeiros, e criam páginas fake onde o consumidor acredita que o produto está com preço baixo, acaba gerando boleto, e efetuando pagamento, porém, não recebem os produtos por se tratar de um golpe”, explicou o delegado.

Em caso de golpe, a vítima deve procurar a Polícia Civil de Alagoas para fazer o registro de um Boletim de Ocorrência (BO).

* Com assessoria.

Mais matérias
desta edição