app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Economia

Pre�o do litro da gasolina deve subir para R$ 1,86 neste s�bado

Os proprietários de veículos em Maceió só devem sentir a partir de amanhã os efeitos do novo aumento do combustível. Dessa vez, o reajuste no preço do litro da gasolina foi provocado pela alteração da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias

Por | Edição do dia 03/05/2002 - Matéria atualizada em 03/05/2002 às 00h00

Os proprietários de veículos em Maceió só devem sentir a partir de amanhã os efeitos do novo aumento do combustível. Dessa vez, o reajuste no preço do litro da gasolina foi provocado pela alteração da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis, que ocorreu em 17 Estados, entre os quais Alagoas. Segundo o presidente do Sindicato dos Postos de Combustível, Mário Jorge Uchôa, o preço médio da gasolina comum deve passar de R$ 1,82 para R$ 1,86. Os proprietários dos postos de gasolina aguardavam, até ontem à tarde, receber as notas fiscais das distribuidoras de combustíveis para definir o novo preço do litro da gasolina nas bombas. “A expectativa é de que esse aumento fique em torno de R$ 0,04, o que equivale a um reajuste de 2%”, informou Uchôa. Segundo ele, o aumento dos combustíveis, dessa vez, não foi provocado pela oscilação do preço do petróleo no mercado internacional. “Esse reajuste no preço do combustível foi definido na última reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), quando do total de 24 Estados participantes, 17 decidiram pelo aumento da pauta do ICMS para o combustível”. Em Alagoas, a pauta de ICMS, que era de R$ 1,70, passou agora para R$ 1,84. Uchôa observou que os revendedores de combustível são hoje o maior contribuinte de ICMS do Estado. “Com a redução dos preços do combustível no início do ano, o Estado chegou a perder cerca de R$ 3 milhões em arrecadação”, comentou o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis. Ele admite que há diferenças de preços nos combustíveis em alguns Estados, como é o caso do Rio Grande do Norte. “Só que no Rio Grande do Norte, a base de cálculo do ICMS é R$ 1,50, enquanto aqui é de R$ 1,84, o que representa R$ 0,34 e uma diferença de R$ 0,09 no preço do litro da gasolina”, concluiu Jorge Uchôa.

Mais matérias
desta edição