app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Economia

Cai a infla��o para quem ganha menos

| GLOBO ONLINE O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou variação de 0,54% em novembro, abaixo da registrada em outubro (0,58%). A desaceleração da taxa de um mês para o outro é atribuída, principalmente, à redução na taxa do grupo tr

Por | Edição do dia 10/12/2005 - Matéria atualizada em 10/12/2005 às 00h00

| GLOBO ONLINE O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou variação de 0,54% em novembro, abaixo da registrada em outubro (0,58%). A desaceleração da taxa de um mês para o outro é atribuída, principalmente, à redução na taxa do grupo transportes, que passou de 1,72% para 0,74%. Com isto, o grupo dos produtos não alimentícios situou-se em 0,43%, enquanto em outubro havia ficado em 0,70%. Quanto aos produtos alimentícios, subiram de 0,28% para 0,81%. O INPC é calculado pelo IBGE desde 1979 e usa a mesma metodologia do IPCA, que baliza o sistema de metas de inflação. A diferença é que se refere às famílias com renda de até 8 salários-mínimos. Já o IPCA abrange famílias de rendimento de até 40 salários mínimos. Performance Em novembro, o INPC acumulou 4,63% no ano, abaixo dos 5,23% registrados em igual período de 2004. Nos últimos doze meses o índice situou-se em 5,53%, taxa superior aos doze meses imediatamente anteriores, 5,42%. Em novembro de 2004 o INPC havia registrado variação mensal de 0,44%. O maior índice regional foi o de Goiânia (1,19%) e o menor, o de São Paulo (0,13%). O IBGE mede a variação dos preços no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Brasília e Goiânia. A pesquisa é feita nas mesmas 11 regiões metropolitanas, escolhidas como alvo das metas de inflação no Brasil.

Mais matérias
desta edição