app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Economia

Alagoas bate recorde nas exporta��es

PATRYCIA MONTEIRO Editora de Economia Antes do ano acabar, as exportações alagoanas já bateram recorde. Segundo relatório mensal do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas externas do Estado no mês de novembro ult

Por | Edição do dia 13/12/2005 - Matéria atualizada em 13/12/2005 às 00h00

PATRYCIA MONTEIRO Editora de Economia Antes do ano acabar, as exportações alagoanas já bateram recorde. Segundo relatório mensal do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas externas do Estado no mês de novembro ultrapassaram os valores negociados no ano de 2004, totalizando US$ 510,2 milhões em receita. Vale ressaltar que de janeiro a dezembro do ano passado, Alagoas somou US$ 457,6 milhões de faturamento. Em relação ao mesmo período do ano passado, o incremento observado nas exportações alagoanas de janeiro a novembro de 2005 é de 33,22%. E, no que depender do desempenho nas vendas de dezembro, esse recorde será batido com louvor este ano. Geralmente, o último mês do ano costuma apresentar uma das maiores receitas no ano porque coincide com o ápice da safra de cana-de-açúcar no Estado. Por falar no setor sucroalcooleiro, as vendas de açúcar e álcool são as responsáveis pelo recorde deste ano. Com 87,74% de participação na pauta de exportações alagoanas, os dois produtos e o melaço já faturaram US$ 447,7 milhões, contra os US$ 388,1 milhões registrados no ano passado. Novidades Uma novidade é a introdução da soda cáustica na balança comercial do Estado. O produto comercializado pela Braskem, ao lado do PVC e do dicloretano, começou a ser exportado e extrapolou os valores negociados pelo fumo e pelo cimento no acumulado do ano, somando US$ 3,6 milhões. No total, os produtos químicos, que detêm 10,76% de participação na pauta, obtiveram US$ 54,9 milhões em receita. As exportações de cimento permanecem acima das do fumo no acumulado deste ano com faturamento de US$ 3,2 milhões. O fumo, por sua vez, registra US$ 3 milhões. Com a performance nas exportações observada até o mês passado, Alagoas voltou a ser o quinto maior exportador do Nordeste, ultrapassando o Rio Grande do Norte. O Estado atualmente só fica atrás da Bahia, Maranhão, Ceará e Pernambuco.

Mais matérias
desta edição