app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Economia

Decis�o do Banco Central pode reduzir d�vida p�blica

Brasília – A decisão do Banco Central de vender contratos de câmbio (swap cambial) sem obrigar os investidores  a adquirir também títulos do governo corrigidos pela taxa de juros (LFTs), anunciada na semana passada, contribuirá para reduzir a dívida públi

Por | Edição do dia 15/05/2002 - Matéria atualizada em 15/05/2002 às 00h00

Brasília – A decisão do Banco Central de vender contratos de câmbio (swap cambial) sem obrigar os investidores  a adquirir também títulos do governo corrigidos pela taxa de juros (LFTs), anunciada na semana passada, contribuirá para reduzir a dívida pública. Este mês, o BC já fez três leilões de contratos desse tipo, totalizando cerca de R$ 1,5 bilhão. Essas operações substituíram os títulos atrelados à moeda estrangeira que estavam vencendo no período. Com isso, será possível reduzir o total de papéis cambiais em poder do mercado. Como os contratos de câmbio são operações especiais contabilizadas de forma separada, o impacto é positivo para as contas públicas, pois puxará para baixo a dívida líquida, que estava em R$ 680,7 bilhões em março. O ganho dessa operação, no entanto, poderá ser neutralizado se o câmbio mantiver a trajetória de alta verificada nos últimos dias. Isso porque, apesar das recentes trocas, o estoque de papéis cambiais ainda é bastante elevado e a oscilação na cotação do dólar tem um forte impacto sobre esses títulos. Nos cálculos do economista Júlio Callegari, da Consultoria Tendências, até ontem o real acumulava uma desvalorização de 6,7%. Se esse valor for mantido até o fim do mês e o dólar encerrar o período no nível atual de R$ 2,52, a dívida em papéis cambiais que, segundo dados do BC, estava em R$ 179 bilhões no fim de março, pulará para R$ 191,7 bilhões só com o efeito câmbio do mês de maio.

Mais matérias
desta edição