app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Economia

Vendas de frango batem recorde

| Globo Online Rio de Janeiro Os embarques de carne de frango do Brasil para o exterior somaram 2,845 milhões de toneladas em 2005, com um crescimento histórico de 15% sobre as 2,469 milhões de toneladas exportadas no ano anterior. A informação foi div

Por | Edição do dia 01/02/2006 - Matéria atualizada em 01/02/2006 às 00h00

| Globo Online Rio de Janeiro Os embarques de carne de frango do Brasil para o exterior somaram 2,845 milhões de toneladas em 2005, com um crescimento histórico de 15% sobre as 2,469 milhões de toneladas exportadas no ano anterior. A informação foi divulgada ontem pela Associção Brasileira dos Exportadores do Frango (Abef). Segundo a entidade, a receita cambial foi de US$ 3,508 bilhões, o que corresponde a um aumento de 35% na comparação com os US$ 2,594 bilhões registrados no ano anterior. Para o presidente-executivo da Abef, Ricardo Gonçalves, o desempenho representa um novo recorde histórico, consolidando a liderança do Brasil entre os grandes exportadores mundiais de carne de frango. “Para que esse status de liderança seja mantido é essencial a implementação, nos próximos meses, do Plano de Contingência contemplado pelo Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA), que prevê medidas imprescindíveis como a proibição do transporte de aves entre estados”, assinala Gonçalves, em nota divulgada pela Abef. Dentre os principais mercados para a carne de frango do Brasil, destacam-se o Oriente Médio, principal mercado das exportações do produto, para onde foram exportadas 848,5 mil toneladas, ou 12% a mais que no período janeiro-dezembro de 2004. A receita, de US$ 955,2 milhões, teve um crescimento de 39%. A Ásia, principal mercado na análise por receita cambial, foi responsável por compras de US$ 1,012 bilhão em 2005, com incremento de 34% sobre o ano anterior. Os embarques totalizaram 756,9 mil toneladas, com 20% de aumento. E o Japão, que já era o maior mercado brasileiro em receita, se tornou o principal cliente também em volumes embarcados, ao importar 404.769 toneladas. Outro destaque foi a União Européia. Neste caso, os embarques somaram 387 mil toneladas, 25% acima do mesmo período em 2004. A receita cambial foi de US$ 728,2 milhões, com aumento de 35%.

Mais matérias
desta edição