app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Economia

Bolsa cai com dados sobre emprego

| Folhapress São Paulo Os dados sobre emprego divulgados nos EUA afetaram as Bolsas norte-americanas, devido aos temores de que a economia ainda não estaria desaquecendo, o que poderia levar o Federal Reserve (Fed, o banco norte-americano) a manter seu

Por | Edição do dia 05/02/2006 - Matéria atualizada em 05/02/2006 às 00h00

| Folhapress São Paulo Os dados sobre emprego divulgados nos EUA afetaram as Bolsas norte-americanas, devido aos temores de que a economia ainda não estaria desaquecendo, o que poderia levar o Federal Reserve (Fed, o banco norte-americano) a manter seu ciclo de altas de juros por mais tempo que o previsto. De acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA, em dezembro do ano passado foram criados 193 mil empregos, o que derrubou a taxa de desemprego para 4,7%, a menor desde 2001. As taxas de desemprego decresceram para a maioria da população, entretanto a população negra teve a maior queda: algo em torno de 8,9%. Para homens adultos, a taxa também registrou diminuição significativa de cerca de 4%. Apesar de estar abaixo das estimativas dos analistas, que previam a criação de 250 mil vagas para dezembro, o número foi visto como um dado positivo sobre a economia. O temor dos investidores é que tais resultados possam trazer pressões inflacionárias para o país e levar o Fed a uma nova elevação na taxa de juros, atualmente em 4,5%. Richard Yamarone, diretor de pesquisas econômicas da Argus Research, afirmou que o mercado tem sido relutante em relação a elevações de preços, mesmo com o aumento nos custos de energia. No entanto esse novo quadro pode mudar esse pensamento. O setor de serviços manteve expansão, que já dura 34 meses, mas em ritmo menos intenso. O instituto privado de pesquisa ISM (Instituto de Gestão de Oferta, na sigla em inglês) mostrou 56,8 pontos no mês passado, contra os 60,1 (dado revisado) de dezembro. Leituras acima de 50 pontos indicam expansão no setor, enquanto abaixo desse patamar mostram retração. O índice de confiança do consumidor dos EUA na economia recuou para 91,2 pontos em janeiro, contra 91,5 em dezembro, segundo dados divulgados pela Universidade de Michigan, que apura o índice. A expectativa dos analistas era de um aumento para 93,1 pontos no mês passado. No mercado de ações, a fabricante de lojas de eletrodomésticos Maytag divulgou resultados considerados fracos para o quarto trimestre, o que ofuscou o crescimento de apenas 7% nas vendas nesse período. A Bolsa de Valores de Nova York registrou baixa na sexta, com quedas de 0,32% no índice Dow Jones, que estava com 10.817 pontos, e queda de 0,34% no S&P 500, que ia para 1.266 pontos. A Bolsa eletrônica Nasdaq teve queda de 0,82%, e operou com 2.262 pontos.

Mais matérias
desta edição