app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5732
Economia

Im�veis do PAR podem sair em 90 dias

| Fátima Almeida Repórter A Caixa Econômica Federal espera realizar, nos próximos dias, cerca de três mil novos cadastros de candidatos ao Programa de Arrendamento Residencial (PAR). As inscrições foram reabertas, e até o próximo domingo podem ser feita

Por | Edição do dia 10/02/2006 - Matéria atualizada em 10/02/2006 às 00h00

| Fátima Almeida Repórter A Caixa Econômica Federal espera realizar, nos próximos dias, cerca de três mil novos cadastros de candidatos ao Programa de Arrendamento Residencial (PAR). As inscrições foram reabertas, e até o próximo domingo podem ser feitas nos estandes da Secretaria Municipal de Habitação e da Caixa Econômica, na Expo-Alagoas, que acontece no Centro de Convenções, em Jaraguá. Depois disso, continuam na sede da Secretaria. De acordo com o assessor de marketing da Caixa, Pedro Paes, a oferta está ampliada e a expectativa é de que muitas pessoas que se inscrevam ou renovem os cadastros agora possam receber o imóvel em até 90 dias, se forem aprovadas. No ato da inscrição é exigida a apresentação da carteira de Identidade e do CPF. Os outros documentos são solicitados posteriormente. Apartamento novo Hoje a Caixa estará entregando apartamentos a 192 famílias que se inscreveram para o Residencial José Bernardes, na Serraria. Outros cinco empreendimentos estão concluídos e em fase de legalização, com oferta de mais 1.888 unidades habitacionais. E por vários motivos, como pessoas que se inscreveram e não completaram a documentação, desistiram do programa ou não tiveram o cadastro aprovado, ainda há vagas nesses novos conjuntos. Eles estão localizados na Santa Lúcia (um), dois por trás do Makro e dois no Ouro Preto. Outros cinco empreendimentos, com mais 1.520 unidades, estão já contratados e em obras. Pedro Paes explicou que qualquer pessoa pode se candidatar a um apartamento do PAR, desde que preencha os requisitos, entre eles, o de não ser mutuário da Caixa em outro imóvel. O limite de renda obedece a duas faixas: uma para quem ganha até quatro salários mínimos e outra para quem ganha até seis salários. A diferença está no acabamento. Segundo Pedro Paes, todos os apartamentos têm as mesmas medidas, mas os de menor renda não têm cerâmica no piso, por exemplo. Prestação Outra diferença está no valor da prestação, que varia entre R$ 180,00 a R$ 220,00 (já incluso o seguro de morte e invalidez permanente), de acordo com o padrão de construção. A renda mínima não é estabelecida, mas ninguém pode comprometer mais do que 30% do rendimento mensal com a prestação, o que inviabiliza para quem ganha menos que dois salários mínimos. Não há investimento inicial, como “poupança”. O primeiro pagamento é equivalente à primeira prestação. De acordo com a Caixa, o Residencial José Bernardes é o 28º empreendimento do PAR em Alagoas e o 24º em Maceió (outros quatro já foram entregues em Arapiraca). Juntos, eles somam 5.148 unidades habitacionais entregues (incluindo o José Bernardes). Com mais 2.408 que devem ser entregues até o fim do ano, vai passar de 7.500 o número de famílias beneficiadas. Os investimentos do PAR em Alagoas, segundo a Caixa, já superam a faixa dos R$ 100 milhões.

Mais matérias
desta edição