app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Economia

EUA: Infla��o cresce 0,3% em janeiro

| Vinicius Albuquerque Folhapress São Paulo - O PPI (sigla em inglês para índice de preços no atacado) registrou ligeira alta de 0,3% nos EUA em janeiro, uma desaceleração em relação ao aumento de 0,6% observado em dezembro, informou na sexta-feira o De

Por | Edição do dia 19/02/2006 - Matéria atualizada em 19/02/2006 às 00h00

| Vinicius Albuquerque Folhapress São Paulo - O PPI (sigla em inglês para índice de preços no atacado) registrou ligeira alta de 0,3% nos EUA em janeiro, uma desaceleração em relação ao aumento de 0,6% observado em dezembro, informou na sexta-feira o Departamento do Trabalho. A perda de impulso nas altas de preços no país no mês passado deveu-se à redução de preços da energia. O núcleo da inflação, por sua vez (que exclui os preços de energia e alimentos, mais voláteis), teve alta de 0,4%, maior desde janeiro do ano passado. Já a alta de 0,3% no índice geral foi a maior desde a queda de 0,4% verificada em novembro, que se seguiu a aumentos expressivos em setembro e outubro, efeitos da destruição causada pelos furacões Katrina e Rita no sul do país em 2005. Os preços de carros novos e caminhões leves, produtos farmacêuticos, livros e aeronaves civis foram os fatores que pressionaram a inflação no atacado no mês passado. Outros setores O dado mostrou que a inflação vem se espalhando para setores outros que não o de energia, o que deve acender o sinal amarelo no Federal Reserve (Fed, o BC americano). Na terça-feira, o novo presidente do Fed, Ben Bernanke, disse que vê a necessidade de novos aumentos de juros para manter os preços sob controle. Segundo a avaliação de Bernanke, a economia americana corre o risco do superaquecimento, o que pode levar a aumentos “inaceitáveis” de preços. “Medir o potencial de sustentabilidade da economia é difícil, e o Federal Reserve irá manter um olhar atento sobre todas as evidências relevantes e será flexível ao fazer julgamentos”, disse Bernanke. “Não obstante, existe o risco de, com a demanda agregada exibindo considerável força, a produção passar de sua trilha sustentável, levando, por fim - na ausência de uma ação de política monetária que a equilibre - a maiores pressões sobre a inflação.” “Ação de política monetária” é a linguagem cifrada, segundo analistas e economistas, para mais aumentos de juros. O Fed já efetuou 14 aumentos de juros consecutivos desde junho de 2004 até a última reunião do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto, na sigla em inglês) - ou seja, em todas as reuniões realizadas desde então. Os juros no país passaram de 1% para os atuais 4,5%. Ucrânia “Os EUA concederam à Ucrânia, na sexta-feira passada, status de economia de mercado”, disse o vice-secretário norte-americano de Comércio, David Sampson, que acrescentou que a Ucrânia está fazendo progresso econômico. O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Borys Tarasyuk, disse que o novo status pode poupar às empresas do país cerca de US$ 300 milhões ao aumentar a proteção contra sanções antidumping e que espera que isso ajude também a aumentar o “rating” (classificação do risco) ucraniano. A medida pode ainda reforçar a candidatura do país à entrada na Organização Mundial do Comércio ( OMC).

Mais matérias
desta edição