app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Economia

Amplia��o de shopping tem pend�ncias

| Vitória Alcântara Editora de Economia O maior centro de compras de Alagoas vai crescer, mas ainda não definiu como isso será feito. Embora anuncie que vai ampliar o número de lojas e criar várias salas de cinema, o shopping Iguatemi, em Maceió, não de

Por | Edição do dia 12/03/2006 - Matéria atualizada em 12/03/2006 às 00h00

| Vitória Alcântara Editora de Economia O maior centro de compras de Alagoas vai crescer, mas ainda não definiu como isso será feito. Embora anuncie que vai ampliar o número de lojas e criar várias salas de cinema, o shopping Iguatemi, em Maceió, não definiu quais as novas lojas que viriam para o complexo de compras. A superintendência do shopping não fala em problemas, mas, há dois meses do início de reforma para as mudanças, o superintendente Robson Rodas apresenta dois caminhos para os novos negócios. E nenhum dos dois está fechado. A decisão já deveria ter saído. O novo Hiperbompreço (na área ao lado do Iguatemi) já está na reta final de construção. Com o supermercado pronto, o Iguatemi terá de fazer outro uso do prédio onde está o atual Bompreço. A direção do centro de compras chegou a anunciar que as salas de cinema seriam da rede Multiplex e isso terminou causando divergência com o Grupo Severiano Ribeiro, que mantém as duas atuais salas de cinema no shopping. Mas na última semana, o superintendente disse que ainda não foi definido que empresa assumirá as salas de cinema. A Gazeta apurou que a empresa de cinema que está no Iguatemi desde sua abertura resiste aos novos planos. Apesar das dúvidas, a direção do shopping garante que haverá uma solução para as pendências e faz projeções de crescimento no volume de vendas. Para isso, a idéia é aproveitar os cinco mil metros quadrados da área onde hoje funciona o Bompreço e que deve ficar vaga quando novo Hiperbompreço ficar pronto. Com a ampliação, a expectativa é de que o Iguatemi tenha um incremento de 30% no volume de negócios. “Em 2005, segundo dados da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping, houve um crescimento no varejo nacional em torno de 5%. O Iguatemi Maceió cresceu em 2005, 9,87% na comparação com 2004. Com a expansão, devemos crescer mais 3% ou 4%, o que significa um acréscimo no volume de negócios de 30%”, diz Rodas. ### Shopping analisa opções de ampliação Segundo o superintendente Robson Rodas, o shopping estuda duas possibilidades para a expansão. “Na primeira opção, a área seria utilizada para a implantação de um home center, um espaço onde se venderia de tudo: parafuso, pneu e até barco, por exemplo. Seriam lojas comercializando 50 mil itens. Teríamos a Ferreira Costa e Lojas Tupan, de Pernambuco; a Dismel da Bahia e a Carajás, que é alagoana”, destaca. A segunda opção, explica Rodas, seria criar uma expansão entrando 400 metros na Loja Insinuante com a construção de mall (corredor) para unir o prédio do shopping com o prédio onde atualmente está instalado o Bompreço. “Neste projeto, a idéia é trazer as Lojas Renner [rede de varejo do Rio Grande do Sul que comercializa vestuário, artigos de beleza e serviços], Marisa, Esplanada ou ainda um home center de 1,5 mil metros quadrados”, afirma. O projeto arquitetônico da ampliação prevê também um complexo de oito salas de cinema com capacidade total para cerca de 2 mil pessoas. Ele seria construído sobre o prédio do atual Bompreço. No mall que seria aberto para ligar os dois prédios, seriam instalados oito quiosques de serviços rápidos, como sapataria do futuro e conserto de roupas, por exemplo, com nove metros quadrados cada um. “Temos ainda a área onde hoje é a administração e que pode dá lugar a uma loja de departamento ou ser utilizada para a expansão da Universidade Tiradentes (Unit), de Sergipe, que já funciona no Centro Médico ”, diz Rodas. |VA ### Shopping deve investir em lojas-âncoras As obras de ampliação devem começar em maio e, de acordo com o superintendente do Shopping Iguatemi, Robson Rodas, até o fim desta semana o Conselho de Proprietários do Shopping deve bater o martelo e definir a melhor opção de expansão. O superintendente adianta qual deve ser a opção escolhida. “Financeiramente falando, a segunda opção [que compreende as lojas Renner, Marisa, Esplanada e as oito salas de cinemas] é a melhor, pois daria amplitude ao shopping, que passaria de seis lojas-âncoras para dez e aglomeraria as melhores redes de lojas do País”. Atualmente, as lojas-âncoras [estabelecimento de grande porte e bem conhecido que servem como base para os centros comerciais] do Shopping Iguatemi são a C&A, Americanas, Riachuelo, Hiperbompreço Magazine, Insinuante e o Centro Médico. Esse número aumentaria, como relaciona o superintendente Robson Rodas, com a instalação da Renner, Marisa, Esplanada e o complexo de cinemas. O custo desse novo investimento, segundo a Superintendência do Iguatemi, seria dividido pelos lojistas. “Para tornar o projeto realidade, o custo será diluído pelas lojas”, afirma Rodas. Com a ampliação, o Shopping Iguatemi passará dos atuais 63 mil metros quadrados para 68 mil metros quadrados. Haverá acesso às salas de cinemas pelo Centro Médico e por elevadores. A saída de veículos pela lateral do Bompreço e Insinuante será fechada pelo mall e os carros deverão fazer o contorno do prédio onde hoje funciona o supermercado. “O Iguatemi está assumindo o formato norte-americano de power center, que é um complexo de grandes negócios no varejo reunidos na mesma área ou áreas circunvizinhas. Em breve teremos o novo Hiperbompreço e Sam’s Club ao lado do shopping. Com isso, o Iguatemi Maceió será o quarto shopping do País com o formato power center. Os outros três estão no Rio de Janeiro, São Paulo e interior de Minas Gerais”, diz Robson Rodas. VA

Mais matérias
desta edição