app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Economia

Sal�rios d�o salto de 5,3% e emprego fica est�vel

| JANAINA LAGE Folha Online Rio de Janeiro - O nível de emprego permaneceu estável em janeiro, mas o valor da folha de pagamento deu um salto de 5,3% em relação a dezembro, segundo divulgou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por | Edição do dia 18/03/2006 - Matéria atualizada em 18/03/2006 às 00h00

| JANAINA LAGE Folha Online Rio de Janeiro - O nível de emprego permaneceu estável em janeiro, mas o valor da folha de pagamento deu um salto de 5,3% em relação a dezembro, segundo divulgou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi influenciado pelo pagamento de benefícios na indústria extrativa (23,7%), enquanto na indústria de transformação o aumento foi de 3,7%. O crescimento da renda do trabalhador industrial em janeiro interrompeu uma seqüência de quatro meses seguidos de queda e foi igual à perda acumulada no período, de 5,3%. Segundo Denise Cordovil, economista da Coordenação da Indústria do IBGE, o resultado reflete o pagamento de 13º e de férias na indústria extrativa. Os resultados foram puxados pela indústria de petróleo. Na comparação com janeiro de 2005 o Rio de Janeiro registrou crescimento de 9,0% em razão da indústria extrativa (61,1%) por conta do pagamento de férias e adiantamento do décimo terceiro. Em Minas Gerais houve crescimento de 7,7% em relação a janeiro por conta dos ganhos salariais em meios de transporte e metalurgia básica. Na comparação com janeiro de 2005, houve queda de 0,2% no valor real da folha de pagamento. Nos últimos 12 meses, houve aumento de 2,9%. Já o nível de emprego ficou estável em janeiro sobre dezembro, mas em relação a janeiro de 2005 houve queda de 1,3%, o que representa o quinto resultado negativo consecutivo neste tipo de comparação. No último trimestre do ano passado o emprego industrial acumulou queda de 1,2%.

Mais matérias
desta edição